ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cimeira CPLP: A poucas horas do início da Cimeira só falta chegar Presidente do Brasil 17 Julho 2018

O leque dos oito chefes de Estado dos países da CPLP que participam na XII Cimeira da organização fica completo na tarde de hoje quando desembarcar na ilha do Sal o Presidente do Brasil, Michel Temer.

Cimeira CPLP: A poucas horas do início da Cimeira só falta chegar Presidente do Brasil

Na manhã de hoje chegaram ao hotel onde vai decorrer a Cimeira, em Santa Maria, os Presidentes de Angola, João Lourenço, e da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, sendo que este último, à chegada, não prestou declarações aos jornalistas que o aguardavam no hotel, apenas acenou e seguiu para os seus aposentos.

A Cimeira principia às 17:00.

João Lourenço, por seu lado, em breves declarações, referiu que, na questão da mobilidade, a ideia é, nas discussões na reunião de hoje, procurar encontrar as “melhores soluções” para “facilitar a mobilidade” entre os povos dos países da CPLP.

“As vantagens da mobilidade são várias, aproxima e une mais os povos e, portanto, cria outro tipo de sinergias”, concretizou o chefe de Estado de Angola, para quem nestes 20 anos da CPLP, que se celebram hoje, a organização deu passos “bastante positivos, cresceu” e, de cimeira em cimeira, foi-se consolidada.

Questionado sobre a possibilidade de ajudar financeiramente a Guiné-Bissau, cujo Presidente da República deu conta de dificuldades no seu país para esse efeito, João Lourenço disse que “com certeza” terá oportunidade de conversar com seu homólogo da Gunié-Bissau.

“Vamos ver”, sintetizou.

Quem também já se encontra no Sal é o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, que se mostrou convicto em como da Cimeira do Sal sairá uma CPLP “mais forte, mas empenhada” na contribuição para a resolução dos problemas globais, mais também mais focada nos interesses dos cidadãos.

Na tarde de hoje, principia a XII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), num dos hotéis da cidade turística de Santa Maria, na ilha do Sal.

É a segunda vez que Cabo Verde acolhe a reunião de Chefes de Estado e de Governo da CPLP. A primeira ocorreu, na Cidade da Praia, nos dias 16 e 17 de Julho de 1998.

Para além dos membros, a organização tem como observadores associados países como a Geórgia, a Hungria, o Japão, a República Checa, a República Eslovaca, a República das Maurícias, a República da Namíbia, a República do Senegal, a República da Turquia e o Uruguai.

A CPLP foi criada a 17 e Julho de 1996, em Lisboa, por sete Estados: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Em 2002, com a independência, Timor-Leste tornou-se oitavo Estado-membro. Em 2014, a Guiné Equatorial foi admitida como membro da organização, durante a Cimeira realizada na capital timorense, Díli.

A organização definiu como objectivos gerais a concertação político-diplomática entre os seus Estados-membros, nomeadamente para o reforço da sua presença no cenário internacional, tendo também como um dos seus objectivos a promoção e difusão da língua portuguesa.

A área do globo terrestre ocupada pelos nove Estados-membros da CPLP corresponde a 10.742 000 quilómetros quadrados de terras, o correspondente a 7,2 por cento (%) da terra do planeta (148.939 063 quilómetros quadrados), espalhados por quatro continentes: Europa, América, África e Ásia. Fonte: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert

Newsletter

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project