POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Comissão Política Concelhia do MpD em São Domingos quer “novo rumo” e visão para o município 27 Agosto 2018

A nova Comissão Política Concelhia do MpD em São Domingos diz que quer contribuir para que o partido se reforce junto das bases e exerça o poder por muito mais tempo com “novo rumo e nova visão para o município”.

Comissão Política Concelhia do MpD em São Domingos quer “novo rumo” e visão para o município

A constatação foi feita pela nova coordenadora, Isa Gandira Rodrigues, indicando que as principais linhas de intervenção passam por “resgatar” a credibilidade do partido no concelho, formação sociopolítica para os eleitos municipais, coordenadores e activistas locais e reestruturação do partido.

“Estamos determinados em contribuir para que o Movimento para a Democracia (MpD) exerça o poder por muito mais tempo e se reforce junto das bases, trazendo um novo rumo e uma nova visão para São Domingos e para Cabo Verde no geral”, sublinhou a responsável que realçou que o objectivo é consolidar o MpD enquanto partido no poder e a consequente melhoria das condições do exercício da actividade política e da vida das pessoas.

A nova coordenadora manifestou a sua disponibilidade e desejo de encetar uma parceria estratégica e política com a câmara municipal local, com a juventude partidária e com a Associação das Mulheres Democratas de Cabo Verde no sentido de tornarem o partido cada vez mais forte no concelho.

Por outro lado, afirmou que é urgente uma mudança de atitude do MpD em relação a São Domingos e garantiu que a nova equipa vai fazer os “possíveis e impossíveis” para trazer de volta o ânimo, a esperança e a tão almejada mudança “que ainda não se sente no município”.

“São Domingos merecia um carinho especial por parte do MpD, um reconhecimento e um incentivo, o sentimento de abandono no seio dos nossos militantes é indubitavelmente generalizado. Auscultando-os percebemos facilmente que se sentem abandonados e atirados à própria sorte, desamparados e consequentemente desmotivados”, constatou.

No seu entender, o MpD deve ser o rosto de um novo paradigma sociopolítico em São Domingos, um factor agregador e promotor de diálogo e da interacção entre as forças sociais culturais e económicas, com a juventude e as mulheres de um modo particular, e em geral com os eleitos do concelho.

“Propomos uma nova visão para um novo rumo”, sublinhou Isa Gandira Rodrigues que garantiu que a nova equipa quer ser portadora de alternativas e ideias exequíveis e realistas e que a mesma se compromete a apresentar propostas concretas que visem melhorar e potenciar a presença e o papel do MpD no concelho. A Semana/Inforpess

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project