NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Companhia de dança contemporânea abraça “O Monstro está em Cena” em Luanda 14 Junho 2018

“O monstro está em cena” é o novo desafio que a Companhia Contemporânea de Teatro abraça, desta vez no palco do Camões-Centro Cultural Português, em Luanda, Angola, entre os dias 14 a 24 de Junho.

Companhia de dança contemporânea abraça “O Monstro está em Cena” em Luanda

Com a coreografia de Ana Clara Guerra Marques e Nuno Guimarães, “o espectáculo - dá conta O País – é uma desconfortante introspecção sobre a condição humana”. Uma análise também com foco temático na inaceitável condição de inferioridade imposta à mulher: “mesmo sendo geradora de vida, ela vê negado qualquer direito ou dignidade, sendo obrigada a uma sobrevivência como mero objeto, porventura, comerciável», enaltece a produção.

Segundo a mesma fonte, depois do Camões-Centro Cultural Português, “O monstro está em cena” rumará para a Casa das Artes em Talatona (27 e 28 de Outubro) e, posteriormente, cumpre uma tournée nacional e internacional.

CDC e obras

Como descreve a organização, fundada em 1991, a CDC é dirigida por Ana Clara Guerra Marques, coreógrafa e investigadora. Membro do Conselho Internacional da Dança da UNESCO e quase 27 anos de vida, a CDC possui um historial de centenas de espetáculos apresentados em Angola e no exterior, entre eles: Mea culpa (1992), Imagem & movimento (1993), Palmas, por favor! (1994), Neste país… (1995). Agora não dá! ‘Tou a bumbar (1998), Os quadros do verso vetusto (1999), O Homem que chorava sumo de tomates (2011), Ceci n’est pas une porte (2016), O monstro está em cena (2018). É membro do Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project