LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Concertos, exposições e debates celebram os 200 anos da independência do Brasil em Portugal 03 Setembro 2022

Concertos, exposições e debates animarão, nos próximos dias, as comemorações dos 200 anos da independência do Brasil em várias cidades portuguesas, em especial no dia 07, data em que o país sul-americano celebra o seu nascimento como nação.

Concertos, exposições e debates celebram os 200 anos da independência do Brasil em Portugal

Entre os concertos, destaca-se o da Orquestra Filarmónica de Minas Gerais, no dia 07, pelas 21:00 no Jardim da Torre de Belém, aberto ao público em geral e gratuito para todos os que quiserem assistir, contemplando uma seleção de obras sinfónicas brasileiras e portuguesas. Um espetáculo que deverá também ser transmitido pela RTP2 e pela RTP Play.

O concerto resulta de uma iniciativa da embaixada do Brasil em Lisboa, em parceria com o Instituto Cultural Filarmónica e a Câmara Municipal de Lisboa/Egeac, e faz parte de uma série de outros que a Orquestra Filarmónica de Minas Gerais dará em Portugal, informa a representação diplomática brasileira, num comunicado.

No âmbito da mesma iniciativa da embaixada do Brasil haverá concertos da Orquestra Filarmónica de Minas Gerais na Casa da Música, no Porto, no dia 06, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, dia 08, e no Convento de São Francisco, em Coimbra, a 09 de setembro.

Os concertos nas três salas terão obras de Villa-Lobos, Carlos Gomes e Joly Braga Santos, com a participação do pianista brasileiro Jean-Louis Steuerman, como solista.

Durante a digressão, a orquestra apresentará o seu CD com obras de D. Pedro I do Brasil (IV de Portugal), o rei que declarou a independência do país sul-americano. O disco será lançado com o selo Naxos, no dia 09, informa a representação diplomática brasileira.

Das conferências no âmbito das celebrações dos 200 anos da independência do Brasil, destaca-se "O Fórum Independência com Integração", que reunirá especialistas luso-brasileiros numa programação cultural e de debates em quatro cidades portuguesas, iniciativa do Fórum de Integração Brasil Europa (FIBE).

O Fórum promoverá entre 04 e 09 de setembro vários debates e palestras, mas também um concerto no dia 04, com o músico português António Zambujo e o violonista e compositor brasileiro Yamandu Costa.

Os debates e encontros culturais começam depois em Lisboa (dias 05 e 06), Porto (07), Coimbra (08) e Cascais (09).

"A proposta do Fórum é aproximar os dois países e as suas perspetivas em comum para os desafios no atual contexto geopolítico mundial, sem perder de vista as questões que marcaram as relações históricas entre as duas nações [Brasil e Portugal]”, revelou o FIBE num comunicado enviado à Lusa.

Para isso, convidou "especialistas portugueses e brasileiros que irão ampliar os debates sobre os processos históricos que marcaram estes dois últimos séculos e as soluções para as áreas do meio ambiente, democracia, economia e relações comerciais", acrescenta-se na mesma nota.

Assim, no dia 05, na Feira do Livro de Lisboa será apresentada a obra “Minha pátria é minha língua: interceções luso-brasileiras”, às 16:30, com participação de autores da obra e de representantes da embaixada do Brasil. A obra foi produzida pela Fundação Getúlio Vargas, com apoio do FIBE e do IDP - Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa.

No mesmo dia, a partir das 18:00, na Casa da América Latina, em Lisboa, decorrem os debates temáticos sobre “Desafios Ambientais”, com a projeção em vídeo das imagens produzidas pelo fotógrafo Sebastião Salgado para a exposição “Amazónia”, atualmente exibida no Brasil. Para estes debates estão confirmados Winston Fritsch, conselheiro emérito do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri) e Isaac Sidney, presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

No dia 06, também na Casa da América Latina, os debates, centrados na temática da “Governança”, contam participação de António Monteiro, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, e Mário Villalva, ex-embaixador do Brasil em Portugal.

Já no dia 07, o recém-inaugurado IPP - Instituto Pernambuco Porto Brasil, na cidade do Porto, acolherá os debates com o tema “Desafios Sociais”, com a presença dos juízes conselheiros do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes e Carmem Lúcia, que falarão sobre a “Defesa da Democracia”, com apresentação de Vitalino Canas, presidente do FIBE.

O Fórum muda-se no dia 08 para a Universidade de Coimbra, com o tema dos "Desafios Institucionais", com participação de Esmeralda Dourado, empresária e conselheira do FIBE, e de Walter Baère de Araújo, presidente do conselho do BNDES.

A ministra conselheira do STF, Carmem Lúcia, e o docente catedrático da Universidade de Coimbra, Rui Manuel de Figueiredo Marcos, vão debater a “Construção do Estado”, com moderação de Gilmar Mendes, também presidente do conselho consultivo do FIBE.

O último dia do Fórum, 09 de setembro, decorrerá no Centro Cultural de Cascais, com o debate do tema "Desafios d’Além Mar", ocasião em que será apresentado o estudo “Relações Comerciais Brasil x Portugal”, apresentado por Miguel Lins, vice-presidente da Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex).

Em Braga também há festa para assinalar o bicentenário da independência do Brasil, com a Associação UAI - União, Apoio e Integração, de ajuda à comunidade brasileira em Portugal, a tomar a iniciativa de fazer "o Dia do Brasil", em 10 de setembro, com o apoio da câmara da cidade.

A festa decorre entre as 16:00 e as 24:00, no Parque da Ponte, região central da cidade bracarense, e conta com gastronomia de vários estados brasileiros, artesanato, aulas de samba, frevo, capoeira, Jiu-Jitsu e um espetáculo musical com os “Samba da Ria” e “Vitor Henrik”.

A exposição “Vida, Amor e Dor: As mulheres na construção do Brasil” é uma das várias que se realizam no âmbito das celebrações, numa “tentativa de compreender o lugar e a importância das mulheres no processo de formação do Brasil antes e depois da chegada dos portugueses".

Esta exposição, iniciativa da Aquarela Brasileira, foi inaugurada em 02 de setembro, no Centro Cultural Penedo da Saudade, em Coimbra, e prolonga-se até 02 de outubro, dando a conhecer obras de Lia Testa, Cláudia Costa e Juliana Leitão Marcondes. A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project