ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Conjuntura económica em Cabo Verde voltou a abrandar no 4º trimestre de 2020 12 Fevereiro 2021

Segundo o Relatório sobre Inquéritos de Conjuntura aos Agentes Económicos,
recentemente divulgado pelo Instituto Nacional de Esatísticas (INECV), o ritmo de crescimento económico em Cabo Verde voltou a abrandar no quarto trimestre 2020, registando o valor mais baixo dos últimos vinte e dois (22) trimestres consecutivos, evidenciando de que o clima de negócios é desfavorável.

Conjuntura económica em Cabo Verde voltou a abrandar no 4º trimestre de 2020

Burocracia como maior constragimento no comércio

A mesma fonte aponta que o indicador de confiança a nivel de comerico em estbalecimentos situa-se, no entanto, acima da média da série, mantendo no mesmo nível do trimestre homologo, dando sinais de que a conjuntura no setor é favorável. “No decorrer do quarto trimestre de 2020 a insuficiência da procura e o excesso de burocracia e regulamentações estatais foram os principais constrangimentos do sector referidos pelos inquiridos”, diz o documento.

Turismo com valor mais baixo

De acordo os resultados obtidos no quarto trimestre 2020, constatou-se que o indicador de confiança manteve a tendência descendente dos últimos trimestres, registando o valor mais baixo dos últimos vinte e um (21) trimestres consecutivos, indicando desta forma, de que a conjuntura no setor é desfavorável.

O realatorio referido acrescenta que os empresários apontaram a insuficiência da procura e outros fatores, sobretudo os relacionados com a pandemia da Covid-19, como sendo os principais obstáculos do sector nesse trimestre.

Construção com tendência descendente

Correlação à construção o estudo realizado pelo INECV revela que o indicador manteve a tendência descendente do último trimestre, mantendo no mesmo nível da média da série. “A conjuntura no setor é desfavorável”. Os empresários indicaram a insuficiência da procura e o elevado absentismo da mão-de-obra como sendo os principais constrangimentos do setor no segundo trimestre 2020.

Comércio em feira em queda

O indicador de confiança acerca do Comércio em Feira registou o valor mais baixo dos últimos quarenta e sete (47) trimestres consecutivos, situando abaixo da média da série. Perante tal resultado, nota-se que a conjuntura neste setor é desfavorável.

Indústria Transformadora com valor mais baixo

No setor da Indústria Transformadora, os dados do INECV apontam que o indicador de confiança manteve a tendência descendente do último trimestre. O referido indicador registou o valor mais baixo desde início da série, a conjuntura no setor é desfavorável.

Segundo os empresários, o excesso de burocracia e regulamentações estatais e outros fatores designadamente a pandemia da Covid-19 foram os principais constrangimentos do setor no decorrer do quarto trimestre 2020.

Retrocesso no sector de transporte e serviços auxiliares

Ainda segundo a mesma fonte, o indicador contrariou a tendência ascendente do último trimestre, registando o valor mais baixo dos últimos dezasseis (16) trimestres consecutivos.” A conjuntura no setor é desfavorável”. De acordo com os empresários, a insuficiência da procura e outros fatores (pandemia da Covid-19) foram os principais constrangimentos do setor no decorrer do 4º trimestre 2020.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project