INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Coreia do Norte: Tia de Kim reaparece anos depois da execução do marido Chang Song-Thaek 27 Janeiro 2020

A foto oficial e divulgada pela agência noticiosa KCNA mostra a venerável senhora ao lado de Kim e esposa no teatro de Pyonyang na comemoração do Ano Novo Lunar este domingo, 26. Mais: faz lembrar o quanto o líder supremo da Coreia do Norte "chocou o mundo", como foi então mediatizado, em 2013 ao ordenar a morte por fuzilamento de Chang Song-Thaek, ministro e seu tio. Meia dúzia de anos depois, pergunta-se sobre que mensagem quer Kim enviar com esta surpreendente reaparição de Kim Kyong-Hui, a tia viúva, filha de Kim Jong-Sung, o fundador da dinastia há setenta anos a governar o país envolto em mistério, e que esteve mais de seis anos sem ser vista em público.

Coreia do Norte: Tia de Kim reaparece anos depois da execução do marido Chang Song-Thaek

O "poderoso" Jang Song-Thaek — que a seguir ao falecimento de Kim Jong-Il em 2011 foi regente incumbido de orientar o atual presidente — foi executado ’por traição’ em dezembro de 2013.

O caso foi aproveitado pelos inimigos de Kim, numa campanha de diabolização que tem sido reativada ao longo destes anos.

Uma dessas ocasiões foi aquando do homicídio de Kim Jong-Nam, de 45 anos, o irmão mais velho de Kim Jong-Un. A imprensa internacional destacou que era a segunda morte de altas personalidades da Coreia do Norte sob o regime de Kim Jong-Un.

Delírios sobre eliminação dos descendentes de Jang Song-Thaek

A campanha de diabolização de Kim — apresentado como verdugo de vários membros da família, perpetrador de atos de extrema crueldade — está bastamente documentada na internet. Um exemplo, entre muitos: https://www.rt.com/news/korean-leader-family-slayed-213.

Fontes: South China Morning Post/BBC

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project