INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Coreia do Sul, México buscam salvar restaurantes com ’kosk" — Luta continua contra Covid-19 08 Fevereiro 2022

A kosk, máscara de nariz, permite comer sem descumprir a medida anti-Covid que é usar máscara. A invenção que dizem ser sul-coreana, mas que também está no México, como ’eating mask/máscara de comer’, está a ser recebida com reações opostas.

Coreia do Sul, México buscam salvar restaurantes com ’kosk

A invenção tornou-se viral nas redes sociais depois de ter sido anunciada pela empresa sul-coreana Atman. A máscara tanto pode ser usada a cobrir o nariz e a boca como ficar dobrada enquanto se come de forma a que apenas tape o nariz. Podem ser compradas online e uma caixa de dez custa cerca de 800 escudos.

Tão recém-criado é o protetor inventado como o neologismo que o designa. Na palavra composta kosk entram "ko", nariz em coreano, e "-sk" que abrevia máscara.

Reações opostas. A nova invenção foi recebida ora como alvo de chacota, com memes a destacar que ter a boca descoberta deixa as pessoas expostas a espalhar e contrair o coronavírus.

Outras pessoas, na Coreia do Sul, criticaram o nome dado à nova máscara. É que a palavra começou por ser usada para descrever pessoas que não cobrem o nariz quando usam máscara. As que apenas cobrem o queixo (tuk) são os tuksk.

Ômicron sobe

A Coreia do Sul está agora a enfrentar uma subida de novos casos, causada pela variante Ômicron.

O país distinguiu-se por não ter ordenado um confinamento nacional, mas impôs na mesma restrições aos horários em que o comércio está aberto e agora exige o certificado de vacinação para a entrada na maioria dos estabelecimentos.

Fontes: Economia Online/Seoul News/Eatingmask.mx/

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project