LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: "Abril vai ser mês dramático e Brasil poderá atingir 5.000 mortes diárias" 06 Abril 2021

O diretor do Instituto Butantan indicou, este domingo, 04, que se espera um mês "dramático" para o Brasil, numa altura em que "a velocidade de transmissão ainda é muito alta". Dimas Covas criticou, ainda, a gestão de Jair Bolsonaro e a sua postura em relação às medidas de restrição, acusando-o de fazer "darwinismo social", segundo o Notícias ao Minuto.

Covid-19:

O diretor do maior fabricante de vacinas do Brasil, Dimas Covas, fez este domingo uma previsão “trágica” dos próximos 15 dias no país, indicando que se deverá atingir o marco das cinco mil mortes diárias, conforme noticia o Notícias ao Minuto.

"Estamos num momento em que a velocidade de transmissão ainda é muito alta. Abril vai ser o mês dramático para o Brasil. Os próximos 15 dias serão muito dramáticos", indicou o responsável pela organização científica, numa entrevista ao jornal Valor Económico, citado elo NM.

O especialista médico acrescentou, ainda, que o indicador de mortes diárias deverá continuar a subir. "Veja, há uns 20 dias, parece que ninguém imaginava que iríamos chegar à casa dos três mil mortos por dia. Os especialistas apontavam que estávamos caminhando para isso, mas a opinião geral da população não era essa. E então cruzamos a casa dos dois mil, já passamos da casa dos três mil, estamos indo para os quatr mil e vamos chegar a cinco mil mortes por dia", afirmou ao mesmo Jornal.

Dimas Covas lamentou a inconsistência de medidas entre os municípios e os estados brasileiros, criticando também a atuação do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. "O presidente acha que ficar em casa é coisa de maricas. Mas quando ele sai e leva seus seguidores para o meio da praça, ele está fazendo o jogo do vírus. Ele está fazendo darwinismo social. Expõe as pessoas ao vírus: os resistentes sobrevivem e os outros morrem", anunciou, citado epla nossa fonte.

Recorde-se que o Brasil contabiliza um número total acumulado de casos de 12.984.956 e um total de óbitos de 331.433 desde o início da pandemia.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project