INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: Alemanha regista 10.864 novos casos nas últimas 24 horas 23 Novembro 2020

As autoridades sanitárias alemãs contabilizaram 10.864 novos contágios de covid-19 nas últimas 24 horas, menos 4.877 infecções do que no domingo.Na sexta-feira passada registou-se na Alemanha um número máximo de casos: 23.648.

Covid-19: Alemanha regista 10.864 novos casos nas últimas 24 horas

De acordo com a Inforpress, no domingo e na segunda-feira os valores são geralmente desfasados devido ao fim de semana sendo que neste período nem todos os estados federais comunicam os dados assim como os laboratórios realizam menos testes.

Segundo os dados do Instituto Robert Koch (RKI) actualizados hoje, o número total de casos no país é de 929.133 e de 14.112 mortos.

Refere-se que o RKI é de 618.800 doentes recuperaram da doença e que actualmente existem 296.200 casos activos.

Em todo o país, a incidência acumulada nos últimos sete dias situava-se (no domingo)em 140,7 casos por cada 100.000 habitantes.

O número de pacientes com covid-19 nas unidades de cuidados intensivos ascendia no domingo a 3.709, dos quais 2.132 (56%) recebem respiração assistida, de acordo com os dados da Associação Interdisciplinar Alemã de Cuidados Intensivos e Medicina de Urgência (DIVI, na sigla em alemão).

Actualmente, 21.294 camas em cuidados intensivos encontram-se ocupadas e 6.649 estão livres sendo a falta de pessoal hospitalar o principal problema.

O factor de reprodução (R) que leva em consideração as infecções num intervalo de sete dias (em relação aos sete dias anteriores) e que reflecte a evolução dos contágios de 08 a 16 dias situa-se em 1,03 o que significa que cada cem infectados contagiam em média 103 pessoas.

O número de infecções diárias aumentou consideravelmente em Outubro e no princípio do mês de Novembro, mas os números parecem estar a estabilizar apesar do nível elevado e sem se verificar uma descida consolidada.

Deste modo, o governo federal e os estados federados admitem um endurecimento das medidas de combate à pandemia.

A chanceler Angela Merkel deu a entender no domingo que na próxima quarta-feira o governo federal e os estados federados vão anunciar o endurecimento das medidas restritivas por considerarem que as actuais medidas não alcançaram o objectivo desejado.

“É um facto de que não estamos onde gostaríamos de ter chegado com as restrições ao contacto. É evidente que temos de fazer ainda mais”, disse Merkel.

A chanceler alemã não avançou medidas concretas porque, afirmou, o objectivo é que os cidadãos recebam “uma resposta conjunta e consensual”.

Da mesma forma expressou-se o ministro das Finanças, Olaf Scholz, assinalando que “apesar dos resultados visíveis as medidas ainda não são suficientes”.

“Todos têm a percepção de que tem de haver um prolongamento das medidas”, disse Scholz.
Na semana passada, Merkel previa tomar novas medidas restritivas mas teve de enfrentar a resistência dos estados federais a quem compete a implementação das normas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project