CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19/Boa Vista: Liderança local do PAICV defende implementação de um forte programa social com prorrogação do estado de emergência 03 Maio 2020

O presidente da Comissão Política do PAICV da Boa Vista, Elvis Lima, considera que se deve implementar um forte programa de apoio social, sendo que não será possível manter as medidas de isolamento social perante um cenário da crise social eminente na ilha.

Covid-19/Boa Vista: Liderança local do PAICV defende implementação de um forte programa social com prorrogação do estado de emergência

Este é um dos pontos defendidos pela Comissão Política Regional (CPR) do PAICV da Boa Vista, enviado em nota de imprensa retomada pela Inforpress, após reunir-se com o objectivo de analisar a situação epidemiológica e social, e avaliar a eficácia das medidas de combate à propagação do novo coronavírus na ilha.

A CPR do PAICV da Boa Vista “questiona ainda o Governo e a Câmara Municipal da Boa Vista se existe efectivamente um plano de apoio social às famílias da ilha”, que afirmam estar numa “situação de vulnerabilidade”, sendo que “muitas reclamam que nos dois primeiros períodos do estado de emergência, não foram beneficiadas pelas cestas básicas distribuídas”.

Ainda na mesma nota, a comissão alerta “pelo facto de muitas famílias da ilha estarem a passar por enormes dificuldades tanto do ponto de vista alimentar, como de acesso a água e a saneamento”, e consideram que “caso essas necessidades não forem supridas não será possível manter o isolamento das pessoas por muito mais tempo”.

Segundo ainda a Inforpress, a CPR do PAICV, alerta também pela “difícil situação em que os estudantes que se encontram fora da ilha da Boa Vista estão a passar, mais especificamente nas Cidades da Praia e do Mindelo”, que informam, “estarem com dificuldades no pagamento das rendas de casa, aquisição de géneros alimentícios e no pagamento de propinas, uma vez que as suas famílias viram os seus rendimentos drasticamente reduzidos”.

Por isso analisam que “essa difícil situação põe em causa a continuidade da sua formação e pode comprometer o seu futuro profissional”.

A equipa liderada por Elvis Lima entende que “é necessário a adopção de medidas específicas e urgentes de apoio por parte da Câmara Municipal da Boa Vista aos estudantes, à semelhança daquilo que já foi feito por outras câmaras municipais em Cabo Verde”.

Ainda no mesmo documento, consideram “igualmente a situação dos imigrantes dos países da costa ocidental africana residentes na ilha da Boa Vista de particularmente preocupante, e ser necessário incluir essas comunidades para serem abrangidas nas medidas de apoio social”.

Na óptica do CPR, “o Governo deve criar as condições, como realização de testes, para que todas as pessoas que ficaram retidas fora da Boa Vista, devido às medidas de isolamento da ilha, possam regressar ao conforto do seu lar e para junto das suas famílias”.

“A situação epidemiológica na ilha é muito preocupante, e deve haver um reforço das medidas de prevenção ao contágio do novo coronavírus”, escrevem em nota, alegando que por isso “a autoridade sanitária nacional deve criar condições para que a população possa ter acesso aos equipamentos de protecção individual, como máscaras, que neste momento estão esgotados na ilha”.

Segundo ainda a Inforpress, a Comissão Política Regional do PAICV da Boa Vista reconhece e agradece a todos que têm contribuído, nomeadamente empresas e pessoas singulares no sentido de minimizar os efeitos negativos da pandemia de covid 19, e apela a todos os munícipes que cumprem as medidas de prevenção anunciadas pelas autoridades competentes. Foto: Novo líder do PAICV Boa Vista (arquivo).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project