LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: Brasil tem quase 41 mil órfãos de mãe devido à pandemia - estudo 28 Dezembro 2022

Pelo menos 40.830 crianças e adolescentes perderam as suas mães em consequência da covid-19 nos dois primeiros anos da pandemia no Brasil, segundo um estudo divulgado hoje pela estatal Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Covid-19: Brasil tem quase 41 mil órfãos de mãe devido à pandemia - estudo

A pesquisa indica que a covid-19 foi responsável “por um terço de todas as mortes relacionadas a complicações durante o parto” entre mulheres jovens, o que representa um aumento de 37% nas taxas de mortalidade materna no Brasil em relação a 2019.

“Por cada mil bebés nascidos vivos, uma mãe morreu no Brasil nos dois primeiros anos da pandemia”, disse Cristiano Boccolini, um dos autores do estudo, conduzido pela Fiocruz e pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

A pesquisa, publicada na semana passada na revista "Arquivos de Saúde Pública", foi feita a partir do cruzamento de dados das mortes por covid-19 notificadas oficialmente em 2020 e 2021, com os do sistema de informação sobre nascidos vivos entre 2003 e 2020.

Os investigadores também concluíram que, em 2020 e 2021, a covid-19 foi responsável “por um quinto de todas as mortes registadas no Brasil” (19%).

O pico da pandemia ocorreu em março de 2021, com uma média de cerca de 4.000 mortes diárias.

"A faixa etária de 40 a 59 anos teve a maior proporção de vítimas da covid-19, em relação à mortalidade por outras causas. Nesse grupo, um em cada quatro brasileiros que morreram em 2020 e 2021" foi devido a causas "relacionadas com a covid-19", afirmou Boccolini.

Por tudo isto, os investigadores consideram que, “tendo em conta a crise sanitária e económica instalada no país, com o regresso da fome” e “a crescente fila de entrada em programas sociais”, é “urgente” mobilizar a sociedade para a proteção da infância, com "atenção prioritária" aos órfãos da pandemia.

O estudo foi financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), pela Fundação Bill e Melinda Gates e pela Fiocruz.

Desde o início da pandemia de covid-19, há quase três anos, o Brasil acumula 36.124.337 infeções e 692.743 mortes ligadas à doença, sendo um dos países do mundo mais afetados pela pandemia, segundo dados oficiais.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project