ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: Cabo Verde com três óbitos pelo segundo dia consecutivo e mais 73 casos novos 05 Outubro 2020

Cabo Verde registou hoje mais três óbitos por causa do novo coronavírus, o que acontece pelo segundo dia consecutivo, aumentando para 68 o número de mortos no país, que notificou mais 73 casos novos da doença.

Covid-19: Cabo Verde com três óbitos pelo segundo dia consecutivo e mais 73 casos novos

As informações foram avançadas, segundo a Lusa, na habitual conferência de imprensa sobre a covid-19 no país pelo diretor do Serviço de Prevenção e Controlo de Doenças, Jorge Noel Barreto, que avançou que os três óbitos são idosos de 79, 91 e 93 anos, que tinham outros problemas de saúde.

Um dos óbitos ocorreu em São Filipe, mas é uma pessoa de Santa Catarina do Fogo, enquanto outro foi na Praia, sendo uma pessoa da Ribeira Grande de Santiago, e a terceira morte aconteceu em Santa Catarina de Santiago.

Conforme a mesma fonte, Cabo Verde regista assim três mortes por covid-19 pelo segundo dia consecutivo, passando a ter um total de 68 pessoas que morreram por cauda da doença, sete das quais nos primeiros dias de outubro. Trata-se, segundo observadores atentos, de uma situação preocupante quanto à evolução da doença no país, especialmente em Santiago.

No mesmo encontro com a imprensa, a presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP), Maria da Luz Lima, disse que o país tem registado um aumento diário de mortes de uma “infeção/doença que pode ser prevenida”, pelo que aproveitou para apelar a população para cumprir as medidas preventivas para evitar a propagação da doença.

“Nunca é demais pensar que o outro pode estar infetado e nós não sabemos”, reforçou Maria da Luz Lima, destacando a “elevada taxa de assintomáticos” que podem estar a transmitir a doença.

Apelo para reforço da prevenção e 4 doentes em estado crítico

“Apelamos mais uma vez ao bom senso e à responsabilização. Nós sabemos que a mudança de comportamentos não é fácil, mas temos que assumir essa nova normalidade para podermos prevenir. Temos de pensar no outro, na saúde pública, na saúde do coletivo”, pediu a responsável segundo a Lusa,

Na mesma linha, Jorge Barreto notou que são as pessoas idosas que mais têm estado a morrer em Cabo Verde, por ficarem infetadas pela interação ou convivência com os mais jovens.

“Esses jovens, se querem preservar a saúde e a vida dos seus idosos, dos seus avós, dos seus entes queridos, devem ter muita atenção no cumprimento das medidas de prevenção que têm sido anunciadas”, apelou também o profissional de saúde.

Nas últimas 24 horas, o diretor do Serviço de Prevenção e Controlo de Doenças informou que os laboratórios de virologia do país analisaram 180 amostras, um dos números mais baixos dos últimos dias, dos quais 73 deram resultado positivo, a maioria (62) na Praia, na ilha de Santiago.

Ainda na ilha de Santiago, foram notificados casos em Ribeira Grande (4), São Salvador do Mundo (3), Tarrafal, São Domingos e Santa Cruz, com um cada, enquanto o outro foi registado em Santa Catarina do Fogo.

As autoridades de saúde deram alta a mais 108 pessoas nas últimas 24, prosseguiu Jorge Barreto, indicando que o país passou a ter um total de 5.524 doentes recuperados, representando 86% dos acumulados de casos já notificados.

Evolução da doença

Com os novos dados citados pela Lusa, Cabo Verde passou a ter um acumulado de 6.433 casos desde 19 de março, estando neste momento 839 ativos (13% do total).

Dos casos ativos, o porta-voz do Ministério da Saúde referiu que há 23 doentes internados nos seis hospitais do país, com quatro em estado crítico.

Além ao momento, a presidente do INSP avançou que o país já realizou mais de 45 mil testes de virologia e que o diagnóstico vai aumentar ainda esta semana, com a abertura do laboratório de virologia da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV).

Ja a nivel mundial, a pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e trinta mil mortos e mais de 35,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project