ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: Dívida pública de Cabo Verde em 146% do PIB em agosto 05 Novembro 2020

O ‘stock’ total da dívida pública cabo-verdiana aumentou 9.421 milhões de escudos (85,1 milhões de euros) até agosto, atingindo um volume equivalente a 146% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo o banco central.

Covid-19: Dívida pública de Cabo Verde em 146% do PIB em agosto

Covid-19: Dívida pública de Cabo Verde em 146% do PIB em agosto

O ‘stock’ total da dívida pública cabo-verdiana aumentou 9.421 milhões de escudos (85,1 milhões de euros) até agosto, atingindo um volume equivalente a 146% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo o banco central. Este admite que a dívida do Governo central chegue aos 150% do PIB até final do ano.

De acordo com dados compilados hoje pela Lusa a partir do Relatório de Política Monetária, divulgado na quarta-feira pelo Banco de Cabo Verde (BCV), o volume total da “dívida do Governo central” atingiu em agosto os 264,2 mil milhões de escudos (2.390 milhões de euros), influenciado pela forte quebra de receitas fiscais devido às restrições envolvendo a pandemia de covid-19.

Segundo o relatório do BCV, esse volume inclui passivos do banco central junto do Fundo Monetário Internacional (FMI) “que operacionalmente visam apoiar a execução do orçamento retificativo do Estado”, bem como os Títulos Consolidados de Mobilização Financeira (TCMF) detidos pelo Instituto Nacional de Previdência Social e Banco de Cabo Verde, além da dívida do Estado, atingindo assim um peso equivalente a 146% do PIB projetado para este ano.

Excluindo os TCMF, o BCV refere que a dívida do Governo central tinha um peso de 125% do PIB no final de 2019, tendo aumentado para 140% do PIB em agosto.

"A crise exacerbou as vulnerabilidades orçamentais e externas do país. O défice e a dívida do Estado (incluindo os TCMF e a dívida contraída pelas autoridades nacionais junto ao Fundo Monetário Internacional) atingiram em agosto de 2020, respetivamente, 3,5 e 146% do PIB projetado para o ano, o que compara aos valores de 1,8 e de 130,5% do PIB de finais de 2019", reconhece o banco central.

Conforme ainda a Lusa, o Governo cabo-verdiano tem vindo a recorrer ao endividamento, interno e externo, para compensar as quebras nas receitas, provocadas pela crise económica decorrente da pandemia de covid-19.

Globalmente, o BCV admite que a dívida do Governo central chegue aos 150% do PIB até final do ano.

Devido à pandemia de covid-19, o Governo cabo-verdiano prevê para 2020 uma recessão económica que poderá oscilar entre os 6,8% e os 8,5% e um défice das contas públicas de até 11,4% do PIB.

A taxa de desemprego no país deverá duplicar até final do ano, chegando a quase 20, conclui a mesma fonte.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project