ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: Economista aponta incapacidade de organização e de priorização dos dirigentes africanos na mobilização de vacinas 07 Fevereiro 2022

O economista Agnelo Sanches disse hoje que os países africanos são culpados pela insuficiência de vacinas contra covid-19, porque os seus dirigentes não têm tido capacidade de organização e fixação de prioridade na mobilização de mais vacinas.

Covid-19: Economista aponta incapacidade de organização e de priorização dos dirigentes africanos na mobilização de vacinas

Agnelo Sanches, que é economista e consultor para áreas de Estudos Económicos e Financeiros e Estratégias de Desenvolvimento, fez essas declarações à Inforpress, sobre o percurso e balanço do 20º aniversário de criação da União Africana (UA).

Os dados do Centro de Controlo de Doenças da União Africana (África CDC), apontam que apenas 11% da população africana está completamente vacinada contra o SARS-CoV-2, situação que se deve, segundo o economista, à falta de organização e de priorização por parte dos dirigentes africanos.

“Temos de reconhecer que nós somos os culpados da nossa própria situação, nós no continente africano não conseguimos produzir ainda nenhuma vacina e muitos países não compraram sequer uma única vacina estão a espera de receber e receber sempre todas as vacinas, o que não é possível”, mencionou Agnelo Sanches apontando que todos têm de comparticipar.

O economista reconheceu que tem havido solidariedade para com alguns países, mas avançou que existe ainda uma falta de solidariedade dos mais poderosos e dotados.

No seu entender, por um lado, o continente africano devia ter capacidade de produzir vacina e, por outro lado, devia ter também capacidade financeira de comprar vacinas.

Para Agnelo Sanches, não é admissível que os poderes políticos em África consumam mais recursos em termos relativos do que muitos poderes no mundo desenvolvido.

“Por exemplo, há instituições africanas que pagam o dobro daquilo que as europeias ou americanas pagam aos responsáveis. Não em todos os países, no caso de Cabo Verde é ao contrario, mas há casos em que não se conhecem os salários dos políticos, não se sabe quanto é que ganham, mas há investimentos superfinos em equipamentos e no mundo desenvolvido não encontramos aviões presidenciais com luxos a nível dos poderes”, referiu.

Segundo o economista, gasta-se muito dinheiro em África com a classe política em vez de se investir na educação e na saúde.

“Não compramos vacinas, mas renovamos frotas de automóveis, não compramos vacinas, mas comprarmos aviões para os lideres e presidentes, não compramos vacinas, mas estamos a ter gastos superfinos com as assessorias internacionais que nem precisamos”, considerou o consultou que disse que a África não pode continuar a pagar custos exorbitantes para ter conselhos que não precisa.

Para o economista, a África tem de dar de si própria mais do que espera dos outros e não pode ficar à espera que tudo venha de fora.

Avançou que a própria União Africana e as comunidades económicas são muitas vezes financiadas de fora, quando os Estados devem trabalhar no sentido de financiar as organizações que criam e pagar as quotas.

“As contribuições, os países não pagam, é uma doença continental e isso não é sério não é boa governação, tem de haver mais esforço no sentido de corrigirmos esses défices que são da nossa própria incapacidade de organização, de disponibilidade e de fixar prioridades”, realçou.

Segundo o Centro de Controlo de Doenças da União Africana (África CDC), apenas 11% da população africana está completamente vacinada contra o SARS-CoV-2.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A nova variante Ómicron, classificada como preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detectada na África Austral e, desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta em Novembro, tornou-se dominante em vários países. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project