SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: Estudantes cabo-verdianos da China “impossibilitados” de regressarem ao país de estudos 28 Dezembro 2020

De acordo com a Inforpress, a embaixada de Cabo Verde na China informou, hoje, os estudantes cabo-verdianos que com o reaparecimento de novos casos de transmissão local na República Popular da China “não há possibilidade (por tempo indeterminado)” de regressarem ao país de estudos.

Covid-19: Estudantes cabo-verdianos da China “impossibilitados” de regressarem ao país de estudos

Segundo a embaixadora, na semana passada, Hong Kong entrou novamente em confinamento, há quatro dias o mesmo aconteceu na cidade Dalian e no dia 27 de Dezembro o Governo Municipal de Pequim declarou Estado de Emergência.

“Em plena quadra natalícia e com a viragem do Ano a acontecer dentro de dias, muitos de entre vós, estudantes que se encontram em Cabo Verde ou países terceiros, alimentavam a esperança de que no início de 2021 seriam autorizados a regressar à República Popular da China, mas, infelizmente, o reaparecimento de novos casos de transmissão local na China aponta em sentido contrário”, comunicou a embaixadora de Cabo Verde na China, Tania Romualdo, na sua página oficial de facebook.

Devido a este novo cenário, avançou, lamentam informar que “não prevêem, a curto/médio prazo alteração do actual status quo (em português: estado actual das coisas), ou seja, vai-se manter (por tempo indeterminado) a impossibilidade de regressarem à China”.

Aos estudantes que se encontram na China, Tania Romualdo fez saber que as autoridades centrais, provinciais, municipais e também as universidades estão, em todo o território da China, de modo a “reforçarem” as medidas de controlo e prevenção.

Recomendou, ainda, aos estudantes que estão a entrar de férias (que se prolongarão até a celebração do Ano Novo (Lunar) chinês que acontecerá a 11 de Fevereiro de 2021), a não viajarem sob pena de serem impossibilitados de regressar, à semelhança do que aconteceu em Fevereiro deste ano com os estudantes que então se ausentaram ou já se encontravam fora do país.

A diplomata aconselhou os académicos, igualmente, a respeitarem e a seguirem “escrupulosamente” todas as decisões e orientações impostas pelas autoridades centrais, provinciais e municipais da China, assim como, pelos Departamentos de Estudantes Estrangeiros das suas Universidades.

Aos que precisam deslocar-se à Embaixada de Cabo Verde em Pequim solicitou-os a avisarem previamente para que possam obter a necessária autorização de acesso ao condomínio onde suas instalações se encontram, evitando assim deslocações “infrutíferas”.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project