ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: MpD pede que se evite publicação de fotografias retratando a entrega e recepção das cestas básicas 08 Abril 2020

A secretária-geral do Movimento para a Democracia (MpD, poder) pediu hoje, em nome do partido, que se “evite a publicação de fotografias retratando a entrega e a recepção das cestas básicas em defesa da dignidade das pessoas”.

Covid-19: MpD pede que se evite publicação de fotografias retratando a entrega e recepção das cestas básicas

Através de um comunicado a que a Inforpress teve acesso, a secretária-geral do MpD, Filomena Delgado, apelou à não exposição da vulnerabilidade das pessoas necessitadas, sustentando que “o importante é que a assistência alimentar chegue àqueles que realmente mais necessitam”.

A mesma fonte pediu também a todas as associações, organismos não-governamentais e cidadãos responsáveis pela distribuição de cestas básicas que as façam “em concertação com as câmaras municipais” e que “em nenhuma circunstância promovam o ajuntamento de pessoas”.

Num momento em que o país se encontra em estado de emergência, por causa da covid-19, o Governo arrancou, na sexta-feira, com um programa de assistência alimentar para acudir as famílias mais vulneráveis, em todo o território nacional.

Segundo ainda a Inforpress que cita o Governo, o programa abrange as famílias, cujo rendimento se situa abaixo do salário mínimo ou sem qualquer fonte de rendimento.

São 22.500 famílias, correspondentes a cerca de 90 mil pessoas, incluindo cerca de 30 mil crianças e jovens que frequentam o sistema educativo, ao nível nacional.

O programa é coordenado pela Fundação Cabo-verdiana de Acção Social Escolar (Ficase), em parceria com as câmaras municipais, delegações do Ministério da Educação, Forças Armadas, Cruz Vermelha de Cabo Verde e outras instituições.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 73 mil.

Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Desde a última sexta-feira, Cabo Verde elevou para sete o número de casos de covid-19, com aparecimento de um caso em São Vicente, acrescenta a Inforpress.

Trata-se de uma cidadã de nacionalidade chinesa, 56 anos e casada, residente no Mindelo há cerca de cinco anos, que, segundo o Ministério da Saúde, não esteve ausente do país nos últimos tempos, não teve contacto com algum caso suspeito.

Mas a filha esteve na Alemanha e regressou a Cabo Verde a 27 de Fevereiro.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project