ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: PR prevê saída gradual das medidas mais restritivas nas ilhas sem casos positivos 24 Abril 2020

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, disse hoje que se tudo correr bem, vão avançar para o gradual levantamento das medidas mais restritas nas ilhas onde não se registou nenhum caso positivo da covid-19.

Covid-19: PR prevê saída gradual das medidas mais restritivas nas ilhas sem casos positivos

O chefe do Estado falava, segundo a Inforpress, aos jornalistas, no final desta tarde, depois do encontro que manteve com o primeiro-ministro e o ministro da Saúde e da Segurança Social para a avaliação do prolongamento do estado de emergência que vigora das 00:00 do dia 18 de Abril até às 24:00 de 02 de Maio, nas ilhas da Boa Vista, Santiago e São Vicente.

Nas ilhas de Santo Antão, São Nicolau, Sal, Maio, Fogo e Brava a medida durará apenas nove dias, até às 24:00 de 26 de Abril.

“Perspectivamos fazer a avaliação nesses casos, sendo que há ainda incertezas sobretudo para as ilhas, cujo prazo de vigência do estado de emergência termina mais tarde, a 02 de Maio”, sublinhou, conforme a Inforpress, afirmando que vão fazer uma análise dos próximos dias para que se possa ter uma ideia mais clara sobre o pós estado de emergência.

Jorge Carlos Fonseca disse que a perspectiva é positiva nas ilhas sem casos da covid-19 e prevê-se uma saída progressiva da situação de emergência, mas ciente de que faltam alguns dias para terminar o estado de emergência e ter assim uma visão mais segura e mais definitiva.

“Se tudo correr bem, é uma possibilidade que existe de reduzir as medidas, nomeadamente o recolhimento obrigatório, proibição de circulação, mas as pessoas devem permanecer em casa sempre que possível, mas poderá haver uma saída gradual de circulação das ruas, funcionamento dos serviços públicos e privados”, revelou segundo a mesma fonte.

Por outro lado, disse que as medidas relacionadas com interdição das praias e discotecas, abertura de restaurantes com restrições, são decisões que irão permanecer ainda.

Segundo o Chefe do Estado, o reforço das medidas em vigor, como o distanciamento social, recolhimento domiciliar foram decisivos para combater a propagação do vírus é fundamental para o país chegar a este momento com um nível comunitariamente suportável de propagação da doença.

“Se não fossem tomadas essas medidas desde o início do sinal da epidemia em Cabo Verde, muito provavelmente teríamos hoje uma situação possivelmente insuportável do ponto de vista da pressão sobre os serviços de saúde, hospitalares e recursos para pôr cobro à doença em Cabo Verde”, constatou segundo ainda a Inforpress.

Cabo Verde regista actualmente 82 casos de covid-19, sendo 52 na ilha da Boa Vista, 28 no município da Praia (dois dos quais vindos da Boa Vista), um no concelho do Tarrafal e um na ilha de São Vicente.

Dos casos confirmados, registou-se um óbito, um cidadão inglês de 62 anos, que se encontrava de férias na ilha da Boa Vista, e um doente recuperado.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 184 mil mortos e infectou mais de 2,6 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project