ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: Receitas do Estado cabo-verdiano recuperam com aumento de 1,8% em 2021 22 Fevereiro 2022

As receitas do Estado cabo-verdiano aumentaram 1,8% em 2021, face ao ano anterior, para 44.525 milhões de escudos (403,3 milhões de euros), de acordo com dados oficiais compilados hoje pela Lusa.

Covid-19: Receitas do Estado cabo-verdiano recuperam com aumento de 1,8% em 2021

Segundo dados do relatório síntese da execução orçamental de 2021, este desempenho resulta essencialmente do aumento de 4% na arrecadação de impostos, com os impostos indiretos a subirem 8,6%, para quase 24.388 milhões de escudos (221 milhões de euros), e os impostos diretos a caíram 6,4%, para 9.150 milhões de escudos (82,9 milhões de euros).

O documento, provisório, refere ainda que as despesas totais de janeiro a dezembro subiram 1,2%, em face ao executado no mesmo período de 2020, para 59.579 milhões de escudos (539,5 milhões de euros), crescimento explicado essencialmente pelo aumento nas despesas em resposta à covid-19.

Em 2019, antes da pandemia de covid-19, as receitas totais do Estado tinham crescido para um recorde de 57.389 milhões de escudos (518,2 milhões de euros), caindo fortemente nos dois anos seguintes.

Nas receitas de 2021, o Imposto sobre o Rendimentos das Pessoas Singulares (IRPS) aumentou ligeiramente no ano passado, 0,6%, para 6.048 milhões de escudos (54,8 milhões de euros), variação que resulta de “alguma recuperação do mercado de trabalho e das medidas de mitigação da crise”, como o ‘lay-off’, “apesar deste também significar remunerações mais baixas, logo, menor arrecadação deste imposto”.

Já o imposto sobre os rendimentos das empresas (IRPC) diminuiu, também em termos homólogos, 18,3%, para quase 2.729 milhões de escudos (20,3 milhões de euros), “como consequência da redução da atividade económica em 2020 em face a 2019, logo, com impacto negativo no imposto sobre o lucro anual pago no ano seguinte”.

Nos impostos indiretos, o Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) foi recuperando das quedas nos últimos meses e no acumulado de 2021 chegou a quase 12.994 milhões de escudos (117,6 milhões de euros), aumentando assim 3,1% face a 2020.

Praticamente sem turismo de março de 2020 até ao segundo trimestre de 2021, devido à covid-19, setor que garante 25% do Produto Interno Bruto (PIB) do arquipélago, Cabo Verde registou uma recessão histórica de 14,8% no primeiro ano de pandemia.

O PIB do país caiu para 164.911 milhões de escudos (1.492 milhões de euros) em 2020 e as contas públicas registaram um défice, estimado, de 9,1%.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project