ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19. Situação mais crítica em Cabo Verde com 68 novos infetados e 14 mortes neste mês de Janeiro 25 Janeiro 2021

Cabo Verde reportou mais 68 casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, aumentando para 13.557 casos positivos acumuladas desde 19 de março, informou hoje o Ministério da Saúde. O Diretor Nacional de Saúde alerta que, nos últimos 14 dias, o país registou uma taxa de incidência acumulada de 182 casos por 100 mil habitantes, maior do que os 135 nas duas semanas anteriores, elevando o arquipélago para uma “ situação mais crítica» que preocupa as autoridades nacionais - só no mês de Janeiro registou - se 14 mortes por covid-19 no país.

Covid-19. Situação  mais crítica em  Cabo Verde com 68 novos infetados e 14 mortes neste mês de Janeiro

Segundo um comunicado do ministério cabo-verdiano citado pela Lusa, nas últimas 24 horas os laboratórios do país analisaram 751 amostras, das quais 68 deram resultado positivo para o novo coronavírus (9%).

Os novos casos foram diagnosticados na sua maioria na cidade da Praia (36), na ilha de Santiago, que tem mais uma infeção cada nos municípios de São Salvador do Mundo, São Miguel e Santa Cruz. Os restantes casos foram reportados nas ilhas de São Vicente (20) e Maio (9).

Conforme a mesma fonte, nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde deram alta a mais 41 pessoas, elevando para 12.751 os casos considerados recuperados da doença, representando 94% do total de casos já notificados.

Com os novos dados, Cabo Verde aumentou para 13.557 os casos positivos acumulados desde 19 de março, dos quais 127 óbitos, dois doentes transferidos e tem atualmente 674 casos ativos.

Na habitual conferência de imprensa semanal para fazer o ponto de situação da doença no país, o diretor nacional de Saúde, Jorge Noel Barreto, deu conta ainda de 13 casos suspeitos, 1.470 pessoas em quarentena a aguardar os resultados dos inquéritos epidemiológicos e 28 pessoas internadas nos hospitais do país.

Revela a Lusa que o porta-voz do Ministério da Saúde lamentou as cinco mortes ocorridas durante o fim de semana (dois no sábado e três no domingo), que aumentaram a taxa de letalidade no país para 0,94%.

O diretor nacional de Saúde fez o balanço dos últimos 14 dias, indicando que há sete concelhos com uma taxa inferior a 25 casos por 100 mil habitantes e oito municípios com uma taxa de incidência acumulada superior a 25 casos por 100 mil habitantes nas últimas duas semanas.

Nos últimos 14 dias, a mesma fonte avançou que o país registou uma taxa de incidência acumulada de 182 casos por 100 mil habitantes, maior do que os 135 nas duas semanas anteriores, elevando o arquipélago para uma “situação mais crítica” e que preocupa as autoridades.

Jorge Barreto voltou a apelar às pessoas a cumprirem as medidas, sobretudo evitando “aglomerações desnecessárias”, como festas, convívios e atividades lúdicas privadas.

“Mais uma vez apelamos às pessoas para que tenham alguma contenção, porque o controlo da situação ainda não está garantido. E se as pessoas não ajudarem nós não conseguiremos ter bons resultados”, insistiu, segundo a Lusa, o diretor nacional, indicando que só em janeiro o país já registou 14 óbitos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.129.368 mortos resultantes de mais de 99,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project