INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19 na Alemanha: Pessoal de matadouros novo foco de infeções — Centenas de neoescravos romenos, búlgaros, polacos infetados 12 Maio 2020

A Alemanha aliviou na segunda-feira, 11, as regras do confinamento, mas no mesmo dia noticiou-se que pelo menos 249 trabalhadores leste-europeus de um só matadouro testaram positivo para o novo coronavírus.

Covid-19 na Alemanha: Pessoal de matadouros novo foco de infeções — Centenas de neoescravos romenos, búlgaros, polacos infetados

O mais recente surto, o terceiro numa semana, foi detetado numa unidade fabril de processamento de carnes no noroeste da Alemanha, situada na aldeia de Rosendahl, onde na manhã de segunda-feira duzentos e quarenta e nove trabalhadores tiveram um teste positivo.

A previsão é que haja mais casos entre os mais de novecentos testes aos trabalhadores do matadouro que conta mil e duzentas pessoas, a maioria do leste europeu.

A reportagem do online Deutsche Welle visitou a aldeia onde constatou as condições "infra-humanas" de alojamento dos trabalhadores, com várias pessoas a ocupar uma divisão.

Anne-Monika Spallek, do Partido dos Verdes, referiu que "em vez de haver uma estrutura para fornecer aos quarentenados toda a assistência, como bens de primeira necessidade entregues em casa, a verdade é que eles saem para ir fazer as suas compras".

As autoridades mandaram fechar os matadouros e puseram as pessoas infetadas e suspeitas em quarentena. Mas, na manhã de ontem ao visitar o local em Rosedahl, a reportagem refere que "não há nenhum sinal de que o local se encontra em quarentena, nenhum cartaz ou simples aviso".

A representante local do Partido dos Verdes denuncia o passar da bola entre o poder central e local: "Ninguém assume qualquer responsabilidade. As autoridades só atuam quando alguém fica infetado", alegadamente porque esses trabalhadores "foram contratados por uma agência, sem qualquer intervenção do Estado".

Fontes: DW.de. Fotos: Extrema proximidade física entre trabalhadores explica a gravidade do surto nos matadouros. Representante dos Verdes denuncia o passar da bola entre poder central e local. Autoridades fecharam matadouros, mas continua o entra e sai dos camiões. Ativista apela ao" fim da escravatura moderna".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project