REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid a longo prazo: Até 20 anos para exumação 13 Abril 2021

O uso obrigatório de sacos mortuários em cadáveres suspeitos ou confirmados de Covid-19 atrasa o processo de decomposição dos corpos. A exumação vai, por isso, prolongar-se pelo triplo do tempo, prevê-se que durante uns 20 anos.

Covid  a longo prazo: Até 20 anos para exumação

Os cadáveres suspeitos ou confirmados de Covid-19 têm de ser acondicionados em sacos mortuários, os chamados "body-bags". Essa operação tornada obrigatória vai "retardar muito a biodegradabilidade" que em vez dos cinco, seis anos vai demorar quinze, vinte anos.

Consequência: os efeitos desta pandemia ainda vão repercutir-se por muitos anos.

A extraordinária demanda dos sacos mortuários entristece os negociantes Abdul Salam e David Cameron (na foto, à esquerda).

Segundo a CNN, o departamento da Defesa dos EUA fez na semana transata uma encomenda de 100 mil body-bags. O número de casos atinge no domingo, 11, os 31.918.601 casos e 575.829 óbitos no país mais afetado.

Portugal em horas extraordinárias

Os sites noticiosos de Portugal dão conta dum fenómeno inédito: cremações aos domingos, enterros à noite. As longas listas de espera impuseram medidas extraordinárias.

Fontes: Los Angeles Times/JN.pt/DN/NY Times. Fotos: O negócio dos "body-bags", sacos mortuários tornados obrigatórios, tem a maior demanda histórica como explicam David Cameron, à esquerda, vice-presidente, e Abdul Salam, presidente da Salam International, nos Estados Unidos. Superlotados cemitérios ( este, em Lisboa) têm de funcionar em horas extraordinárias.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project