ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid em França: Suspensa venda de spray nasal ’99% eficaz’ 24 Fevereiro 2021

A comercialização do virucida ’COV-Defense’ em "spray nasal 99% eficaz" foi anunciada para o próximo dia 1, nas farmácias, e duas semanas depois nas parafarmácias e farmácias online. Mas esta segunda-feira a agência do medicamento francês mandou suspender a venda enquanto o ’P&B Group’ não der garantias.

Covid em França: Suspensa venda de spray nasal ’99% eficaz’

A autoridade francesa do medicamento pronunciou-se contra a utilização da Cov-Defense. A ANSM alega que ainda não recebeu "elementos de validação clínica para demonstrar o desempenho e a segurança no uso do spray".

A validação clínica "é condição indispensável para que um dispositivo médico possa ser comercializado, em conformidade com a regulamentação da União Europeia", refere a ANSM segundo a imprensa de referência na edição de segunda-feira, 22.

Prossegue : "Na ausência de tais garantias, e a aguardar informações complementares, a distribuição, publicidade e utilização do spray ficam suspensas até que esteja em conformidade com a regulamentação", segundo a mesma fonte.

"O fabricante Pharma & Beauty terá de recolher os lotes do spray já distribuidos. Terá ainda de informar todas as pessoas físicas e morais suscetíveis de estarem de posse do pulverizador", lê-se na diretiva enviada pela diretora da ANSM, dra. Christelle Ratignier-Carbonneil.


Fabricante tem certificados de autoridades médicas

Há duas semanas, o fabricante explicava que o pulverizador virucida ’COV-Defense’ (foto) é feito "à base de 40% de água ionizada e 60% de água purificada, com propriedades antimicrobianas".

"O spray permite desativar o vírus", que "minutos depois será assoado para limpar totalmente as fossas nasais", explicava o presidente do ’P&B Group’.

O hospital-universitário de referência no sul de França, no centro da polémica sobre a cloroquina defendida pelo controverso Dr. Didier Raoult, certificava a apresentação feita pelo frabricante. Voltou a afirmá-lo ao referido diário nacional francês: "Esta substância mata o vírus", com uma "eficácia de 99,9%. É um gesto de higiene comparável à utilização da solução hidroalcoólica, e não tão comparável à máscara, por exemplo".

Imunologista: "Pode ser interessante para reduzir a carga viral" . O médico imunologista Pierre-Jacques Raybaud, ouvido pela AFP, considera que a Cov-Defense "pode ser interessante para reduzir a carga viral".

Ressalva, contudo, uma condição importante. Será "nos casos em que a inalação seja logo aplicada após a pessoa ser infetada, mas antes que o vírus chegue às vias respiratórias".

Otorrinos céticos

Entrevistado na segunda-feira, 22, pelo Le Figaro, Jean-Michel Klein, vice-presidente da associação francesa dos otorrinos, avisa que "é necessário que não se confunda entre regras de higiene e o medicamento, que é a vacina. Este spray pode ser um gesto-barreira, como o álcool-gel".

«A indústria farmacêutica aproveita-se da angústia do público e procura convencer as pessoas de que descobriu o remédio milagroso para a Covid-19, ’in vitro’. Nada nos prova que se o vírus é destruido dentro da proveta o mesmo vá acontecer na nossa mucosa nasal», avisa Jean-Michel Klein.

O médico otorrino diz lamentar a ambiguidade criada à volta destes produtos vendidos na farmácia "para convencer que é um fármaco".
— 
Fontes: Le Figaro/L’Express/AFP/Sites das instituições, empresas referidas. Relacionado: França: Spray nasal anti-Covid 99% eficaz —Mas ciberataques ameaçam hospitais, 16.fev.021. Fotos: ’Cov-Defense’, mais um gesto barreira se a aplicação for imediata à introdução do vírus.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project