REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid em Madagáscar mais que decuplicou, mas presidente mantém fé na losna 11 Outubro 2020

Mais de dezasseis mil e seiscentas pessoas infetadas e duzentas e trinta e sete mortes contam-se hoje no país-arquipélago do Índico, o quádruplo do mês transato. As unidades hospitalares que em julho se queixavam de estar acima da sua capacidade têm hoje o décuplo do número de doentes de Covid-19. A pandemia agora está em vinte e uma das vinte e duas regiões do país.

Covid em Madagáscar mais que decuplicou, mas presidente mantém fé na losna

O epicentro da Covid-19 no país foi Analamanga, onde se registaram em 19 de abril os três primeiros casos. Hoje apenas uma região continua livre do coronavírus.

Na capital malgaxe, Antananarivo, o surgimento desde agosto de casos graves a exigir hospitalização levou o Ministério da Defesa a pedir ajuda de profissionais de Saúde para atender os doentes instalados no estádio da cidade, o Mahamasina Antananarivo.

Segundo Raveloson Nasolotsiry, o diretor do hospital universitário de Andohatapenaka, também na capital, entre 50 e 56 leitos estão constantemente ocupados, pelo que apenas podem receber os casos mais graves, em geral associados a pacientes com outras morbidades.

Críticas ao presidente, ministro da Saúde pede ajuda internacional

Em setembro, o ministro da Saúde, Ahmad Ahmad, dirigiu um apelo à comunidade internacional sobre a falta de equipamento nos hospitais.

A presidência não gostou e o ministro tinha as orelhas a escaldar ao sair do encontro com o presidente. A partir de então passou a ser mais cauteloso ao aconselhar os hospitais a administrar a Covid-Organics apenas aos pacientes com sintomas leves e que não sofram de outras doenças, como as diabetes.

Os noticiários internacionais criticam a opção do presidente Andry Rajoelina que, não obstante o crescimento dos casos de infeção com o novo vírus, continua otimista a promover a eficácia e segurança do preparado à base de losna.

Mas a verdade é que continuam os estudos recomendados pela OMS para estudar a "viabilidade científica" do remédio tradicional malgaxe que há séculos cura a malária" e agora promete "a cura da Covid".

Os soldados prosseguem desde há seis meses com a distribuição conjunta de máscaras e da Covid-Organics (foto).

Fontes: BBC/DW/ Relacionado: Covid-19: Cientistas alemães lideram testes à ’poção’ CVOrganics promovida por Madagáscar, 18.mai.020; Covid-19 em Moçambique: Uso de medicamento recomendado por presidente de Madagáscar está a ser ponderado, 30.abr.020; Covid-19 na Guiné-Equatorial: Presidente manda ministro de Saúde a Madagáscar buscar "bebida tradicional" para combater o coronavírus, 06.mai.020. Foto: A alegada poção curativa que o próprio presidente Andry Rajoelina tem vindo a promover, como anti-Covid, é feita à base de losna, Artemisia annua. A OMS mandou fazer testes para confirmar, ou não, as propriedades curativas da poção.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project