REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid nos EUA: Piora no sul, três vidas salvas e mais 08 Agosto 2020

Os Estados da Califórnia, Flórida, Texas, NY rondam, cada um, o meio milhão de casos no país que atingiu, esta sexta-feira, 7, os cinco milhões de infeções e mais de 160 mil óbitos. Escolas reabrem, mas há pais que temem mandar os filhos. E há três vidas salvas graças à decisão da equipa médica que recebeu a infetada Ebony grávida de 24 semanas.

Covid nos EUA: Piora no sul, três vidas salvas e mais

Os Estados mais afetados pela doença do coronavírus "são aqueles que fizeram mais cedo a reabertura da economia".

Esta semana dois alunos foram suspensos por terem publicado um vídeo que mostra o perigo iminente de contágio numa escola secundária da Geórgia. Recorde-se que o governador pró-Trump tem colidido com a presidente da capital estadual, Atlanta, que se tem oposto à reabertura prematura da economia e ao regresso à escola sem garantias.

Três vidas salvas

Ebony, de 40 anos, viveu para contar tudo no Washington Post desta sexta-feira, 7. Às vinte e quatro semanas da gravidez de risco — em idade avançada, engravidou por fertilização in vitro —, ela teve um teste positivo para a Covid-19.

A equipa médica ponderou que daí a uma semana era viável uma cesariana. Mas a mãe pediu aos médicos para darem mais tempo intrauterino ao seu casal de gémeos.

Três semanas depois, ela persistia no pedido, certa de que ia morrer mas que os bebés podiam sobreviver. Por telefone disse ao marido, fechado em casa por causa da quarentena: "Sei que vais fazer tudo pelos nossos bebés".

Segundo Richard C. Miller, diretor do serviço de Obstetrícia e Ginecologia do Saint Barnabas Hospital, de Livingston, N.J, perto de Nova Iorque, "no dia 31 de março, às 28 semanas e um dia, a Ebony tinha tantos problemas respiratórios que receámos que ela não ia conseguir".

Enquanto Ebony pedia mais uma vez para adiar a cesariana, de forma a dar aos seus bebés mais algum tempo para poderem sobreviver, o obstetra-chefe e o pneumologista Rezai, diretor da UCI-Unidade de Cuidados Intensivos, ponderaram que a opção da mãe era arriscada tanto para a sobrevivência dela como também para a dos gémeos prematuros.

Decidiram por isso avançar com a cesariana. Uma equipa de mais de vinte profissionais preparou-se, iam transferir Ebony da UCI para a Cirurgia. Mas ao meio-dia desse 31 de março o estado dela tinha-se agravado tanto que viram que não tinham tempo de a transferir e tudo tinha de ser feito na UCI.

A Covid-19 tornou a operação duplamente arriscada: a sala da UCI era muito mais pequena e as vinte e tal pessoas, médicos, enfermeiros, da obstetrícia e das doenças respiratórias, da neonatologia, que se acotovelavam diante da parturiente infetada, corriam um alto risco de serem infetadas.

"E de repente estavam cá fora", relatou Miller, secundado por Rezai: "Em menos de cinco minutos, um atrás do outro tinham nascido". O bebé A, a menina, pesava novecentos e cinquenta e três gramas, o bebé B pesava mil e cinquenta e oito gramas. "Eram prematuros, tinham de ser entubados, mas estavam bem, estáveis", disse o neonatalogista.

Ebony surpreenderia o diretor da UCI: "Pouco depois das duas equipas deixarem a sala da UCI, a medição da pressão da Ebony melhorou e em duas horas o nível de oxigénio tinha melhorado. No dia seguinte, era uma outra pessoa. 48 horas depois da cesariana, ela foi retirada do ventilador. Em mais de treze anos na UCI, nunca tinha visto nada parecido!", disse Rezai que está convencido de que foi a cesariana que salvou a grávida "que eu achava que não ia sobreviver".

Os bebés tiveram de ficar na UCI neonatal, a menina durante 53 dias e o menino 62 dias. Durante esse tempo, o pai visitava-os. Mas a mãe mesmo depois de ter alta, a 9 de abril, ainda continuava a testar positivo pelo que só em junho pôde ter ambos os filhos nos braços.
— -

Fontes: Referidas. Fotos: 1. Mapas mostram que a reabertura da economia nos Estados Republicanos (a vermelho vs. azul dos Democratas) fez disparar os casos de Covid-19; a única exceção é o Estado de New York com um governador democrata, Cuomo, onde contudo não houve significativo aumento de novos casos. 2. (Foto do hospital): Ebony Brown-Olaseinde e Segun Olaseinde com os gémeos, Jurnee e Jordan Olaseinde, nascidos às vinte e oito semanas (12 semanas prematuros). 3. Foto de aglomeração de alunos sem máscaras, partilhada nas redes sociais, valeu a suspensão enquanto esperam decisão sobre expulsão da escola.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project