CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: Praienses acreditam que Cabo Verde praticamente já ganhou a guerra contra a pandemia 19 Mar�o 2022

A população citadina considera que Cabo Verde praticamente já ganhou a guerra contra a pandemia da covid-19, depois de dois anos da detecção do primeiro caso, na ilha da Boa Vista, e dá nota positiva às acções desencadeadas.

Covid-19: Praienses acreditam que Cabo Verde praticamente já ganhou a guerra contra a pandemia

Numa ronda esta manhã pela cidade da Praia, a Inforpress abordou indivíduos de diversos quadrantes, com a opinião pública a enaltecer a forma como tanto as autoridades como a população souberam enfrentar esta “dura realidade”, reconhecendo que inicialmente foi difícil aceitar o isolamento social.

Esta é uma das opiniões do jovem universitário Victor Tavares, estudante no final de licenciatura de direito, para quem, “pode-se dizer actualmente que passados dois anos Cabo Verde já ganhou a guerra contra a pandemia, muito pelo esforço das autoridades na procura de vacinas contra a covid-19 e pela forma como a população aderiu às campanhas”.

Gabriel Lopes, mestre de obras, reconhece que “por ser uma doença nova e rara”, inicialmente foi difícil a população cabo-verdiana, assim como por este mundo fora, acatar as exigências das autoridades, mas que “tudo está a terminar bem”, realçando a capacidade das autoridades em mobilizar as vacinas e a forma como a comunidade internacional acudiu Cabo Verde.

Já a conhecida vendedeira do Mercado do Platô, Cesaltina Neves, foi peremptório em afirmar que “tira o chapéu” à forma como “Cabo Verde enfrentou esta luta”, muito embora reconheça que “o povinho foi o que mais sofreu com o isolamento nos primeiros tempos, sobretudo no Estado de Emergência”, criticando mesmo que “não houve alternativa para os coitados ganharem a vida”.

Enquanto isto, Heitor Gonçalves, emigrante há 35 anos na França e que decidiu regressar ao país de nascença já com reforma garantida, frisou que “por mais incrível que pareça, nesta guerra contra a pandemia, Cabo Verde não só superou o continente africano, como países europeus, sobretudo a França” com políticas acertadas.

Isto por entender que as medidas implementadas pelas autoridades diversas e a forma como o povo soube corresponder às preocupações, contribuíram para que as campanhas de sensibilização e de vacinas tivessem êxito, já que a saúde pública foi colocada em primeiro plano.

Opinião corroborada pela enfermeira Rosa Silva, para quem, “foram dias difíceis, mas mesmo difíceis a todos os níveis, essencialmente para o pessoal de saúde, que ainda continua com sequelas de horas e horas de serviços acumulados”, alegando que “nunca a saúde foi tão desafiada como nestes dois anos”.

Idêntica opinião foi manifestada à Inforpress pelo professor de uma das escolas secundárias desta urbe, João José, alertando, entretanto, para que “não se baixe a guarda contra esta maldita pandemia”, recordando que muito gente perdeu familiares nesta luta, para além de muita gente ter perdido o seu emprego.

Reforçou o apelo das autoridades no sentido de toda a população, adultos, jovens e crianças, “aderirem às campanhas de vacinação sem quaisquer reservas, para que Cabo Verde volte à normalidade”.

Há dois anos, Cabo Verde confirmava os primeiros casos de uma doença pouco conhecida, mortal e que mudaria a vida de milhões de pessoas a nível global. No dia 19 de Março de 2020, em conferência de imprensa, o ministro da Saúde, anunciava a presença do vírus responsável pela covid-19 em solo cabo-verdiano, mais concretamente, na ilha da Boa Vista.

Passados precisamente dois anos da entrada oficial deste vírus no país, Cabo Verde conta actualmente com uma taxa de positividade situada em 0,9 por cento (%) 14 casos activos.

Com os últimos dados actualizados esta sexta-feira, o País contabiliza 55.454 casos recuperados, 401 óbitos, 43 óbitos por outras causas e nove transferidos, perfazendo um total de 55.921 casos positivos acumulados. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project