NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Criminalidade em Santiago: Detido mais um cidadão por crimes de falsificação de documentos de identificação e uso deles na obtenção de vistos para Europa 20 Abril 2018

O Tribunal da Comarca da Praia recebeu, esta quinta-feira, em audiência para o primeiro interrogatório e aplicação das medidas de coação, mais um cidadão, natural de Tarrafal de Santiago. Este é detido e acusado de crime de falsificação de certidão de nascimento para emissão de Bilhete de Identidade e passaporte e o uso desses documentos forjados na obtenção de vistos para a Europa.

Criminalidade em Santiago: Detido mais um cidadão por crimes de  falsificação de documentos de identificação e uso deles  na obtenção de vistos para Europa

Em comunicado, a Polícia Judiciária innforma que surpreendeu o referido cidadão. Descreve que, através da Secção Central de Investigação de Crimes Económicos e Financeiros – SCICCEF, deteve, em cumprimento de um mandado do Ministério Público, nesta quarta-feira, 18, fora de flagrante delito, um indivíduo do sexo masculino, natural do Concelho do Tarrafal e residente na zona de Ponta Gato. Asseverou que o mesmo é acusado da prática dos crimes de falsificação de documentos e uso de documentos forjados.

«Há fortes indícios de que, em meados de 2014, o suspeito terá solicitado junto ao Cartório do Registo Notariado e Identificação da Praia, uma certidão de nascimento em nome de um outro cidadão residente no Tarrafal, utilizando esse documento para solicitar a emissão de um bilhete de identidade, com os dados de identificação desse cidadão», lês na nota da PJ.

Informa a mesma instituição que, com o bilhete de identidade falso, o suspeito terá solicitado junto à Direção de Estrangeiros e Fronteiras – DEF, a emissão de um passaporte contendo os dados de identificação completos do cidadão ofendido, mas com a fotografia e assinatura do acusado. «Na posse do passaporte, o suspeito terá dirigido ao Centro Comum de Visto para requerer um visto de entrada no Espaço Schengen. O pedido de visto foi entretanto recusado, uma vez que o Centro Comum de Vistos terá constatado que os dados biométricos do suspeito eram os mesmos que os associados aos do cidadão ofendido», acrecenta a nota.

Segundo a Polícia Judiciária, o detido foi presente no Tribunal da Comarca da Praia, ainda na tarde desta quinta-feira,19, para o primeiro interrogatório de arguido detido e aplicação de medidas de coação pessoal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project