INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Crise secessionista catalã no Reino de Espanha: Justiça alemã decide extraditar Puigdemont por ’desvio de dinheiro público’, mas Supremo espanhol discorda 13 Julho 2018

O presidente do Tribunal Supremo espanhol, Pablo Llarena, disse que vai contestar no Tribunal da União Europeia, a decisão, esta quinta-feira, 13, do Supremo Tribunal alemão de apenas reter a acusação de "desvio de fundos públicos" e rejeitar a mais gravosa de ’rebelião’.

Crise secessionista catalã no Reino de Espanha: Justiça alemã  decide extraditar Puigdemont por ’desvio de dinheiro público’, mas Supremo espanhol discorda

Carles Puigdemont, detido na Alemanha em 25 de março e pouco depois colocado em liberdade condicional, reagiu com satisfação à sentença e afirmou: "Lutaremos e vamos ganhar!"

O governo reagiu afirmando que "o mais importante é que Puigdemont seja julgado em Espanha".

Normalizar relações entre governo central e governo da Catalunha


Esta segunda-feira, 9, o presidente do Conselho de Ministros, Pedro Sánchez, reuniu-se com o presidente da Generalitat, Quim Torra, para retomar o diálogo e normalizar as relações entre Madrid e Barcelona — suspensas há sete anos.

Esta iniciativa de Pedro Sánchez era esperada, já que o atual chefe do governo tinha, enquanto secretário-geral do principal partido da oposição, o PSOE-partido socialista, chamado a atenção para a necessidade de outra solução que não a de mandar para a cadeia os independentistas: "Não há soluções no direito penal para os problemas políticos", disse no encerramento do congresso dos socialistas aragoneses, na cidade de Saragoça em março.

Fontes: El País/El Mundo. Foto: Quim Torra e Carles Puigdemont. Arquivo: Crise secessionista catalã no Reino de Espanha: Juiz inabilita Puigdemont e 5 deputados detidos, 11 julho 2018

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project