DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cristiano Ronaldo na Juventus confirmado ’bianconero’ — Por 220 milhões ou 105 ME é mais caro de sempre 11 Julho 2018

O recorde de 105 milhões que Andrea Agnelli, patrão da Juventus, clube ’bianconero’, pagou pela transferência até 2022 de Cristiano Ronaldo, confirmado esta terça-feira, 10, só é superado pelos 94 ME que há nove anos o Real Madrid pagou pelo mesmo CR7 ao Manchester United. A superestrela CR7 tão aguardada em Turim, cidade da Juventus, também lidera, com os 105 /100+120=225/220 milhões de euros do contrato mais caro de sempre de um jogador português.

 Cristiano Ronaldo na Juventus confirmado ’bianconero’  — Por 220  milhões  ou 105 ME é mais caro de sempre

O empresário do craque rejubila com o acordo a que chegou com Florentino Pérez e tem razão, pois há menos de um ano o presidente madridista dizia que não abria mão do Cristiano ’nem que o pagassem a peso de ouro’.

Termina, assim, uma história de amor e golos, como contabilizou o El País na sua edição desta terça-feira: 450 golos em 438 partidas pelo Real, CR7 é o maior artilheiro de todos os tempos da equipe madridista.

Na hora do adeus ao Real de Madrid, as palavras de gratidão, de entusiasmo vêm de adeptos, dirigentes em Espanha e Itália. "Cristiano Ronaldo ficará eternamente grato ao clube, ao presidente, a toda a direção, a todo o staff médico, a todos os funcionários sem exceção, aos adeptos e a todos os madridistas espalhados pelo mundo", disse Jorge Mendes na quinta-feira, 5, ao jornal Record.

Em preparação para essa "sua nova etapa, novo desafio na sua brilhante carreira“, de superestrela da Juventus, o jogador — em férias com a família em Kalamata, Grécia, onde o Daily Mail o fotografou — recebeu no hotel, terça-feira, 10, o seu novo patrão, Andrea Agnelli.

Indignação na Fiat: "Não somos aumentados, há despedimentos"

Em dissonância, os trabalhadores da Fiat — que vai participar nas despesas com a contratação da superestrela — questionam "a aplicação de dinheiro para estas extravagâncias" quando estão há dez anos sem receber aumento porque a família Agnelli, dona da Fiat e da Juventus, diz que "não há verbas para aumentar os salários".

"Com esse salário, podiam dar um aumento de 200 euros a todos os trabalhadores", afirmou o operário Gerardo Giannone.

“Depois de Gonzalo Higuaín", o argentino que foi colega de Cristiano no Real Madrid, transferido em 2013 para o Nápoles donde saiu para o Juventus em 2016, por €94,7 milhões, "agora é Cristiano Ronaldo? É uma vergonha! Não somos aumentados há dez anos e há despedimentos em todas as sucursais“, denunciou o referido operário da Fiat, em declarações à agência noticiosa italiana DIRE.

"Precisamos de uma superestrela"

Para os entusiastas desta transferência, a Juventus de Turim terá muito a ganhar em motivação e atração nacional e ainda em maior visibilidade internacional trazidas pela superestrela CR7.

"A Série A não é muito falada no estrangeiro porque não tem super-estrelas. E Ronaldo vem revitalizar o futebol italiano: todos mais motivados para ver o nosso campeonato, todos os domingos o mundo quererá saber o resultado da Juventus e quantos golos marcou Cristiano“, afirmou Christian Vieiri, antigo avançado internacional italiano à BeIn Sports.


Fontes referidas. Foto: Cristiano Ronaldo com a camisola ’alvinegra’ da Juventus, na antevisão de uma adepta — Far-se-á — já está confirmada desde terça-feira, 10.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project