ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cruz Vermelha de Portugal vai formar técnicos cabo-verdianos em saúde, ensino e socorrismo 12 Mar�o 2022

A Cruz Vermelha de Portugal vai formar técnicos cabo-verdianos nas áreas da saúde, ensino e socorrismo, em cursos que serão ministradas no arquipélago e integrando as estruturas locais, disse hoje fonte oficial.

Cruz Vermelha de Portugal vai formar técnicos cabo-verdianos em saúde, ensino e socorrismo

A informação foi avançada à imprensa, na Praia, pela presidente da Cruz Vermelha portuguesa, Ana Jorge, após ser recebida em audiência pelo Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, enquadrada na visita que realiza ao arquipélago para a tomada de posse dos novos órgãos sociais da Cruz Vermelha de Cabo Verde, liderada por Arlindo Soares de Carvalho.

De acordo com a ex-ministra da Saúde, a Cruz Vermelha portuguesa vai colaborar com a sua congénere cabo-verdiana nas áreas do ensino e da saúde, formando técnicos de enfermagem, fisioterapia, socorrismo e em outras formações profissionais.

No que tange ao socorrismo e suporte básico de vida, disse que é uma área "muito importante" nas empresas, permitindo evitar muitas mortes súbitas.

"Isso poderá ser interessante também a nossa colaboração com a Cruz Vermelha de Cabo Verde, para podermos possibilitar que esta área se desenvolva aqui", afirmou Ana Jorge, indicando que a ideia é que as formações sejam ministradas no arquipélago africano.

"Podemos ser grandes parceiros na área da formação, mas depois Cabo Verde ter capacidade de formação autónoma também nesta área e é isso que se pretende com a cooperação", completou.

A presidente da Cruz Vermelha de Portugal lembrou que a cooperação com Cabo Verde não é de agora, referindo, por exemplo, o apoio prestado ao país africano aquando da epidemia da dengue, em 2009, mas que se torna mais relevante na atual conjuntura, com crises provocadas pela pandemia de covid-19 e pela guerra na Ucrânia.

"Vai tocar-nos a todos do ponto de vista daquilo que são as repercussões a nível económico, social, e será também necessário podermos ter alguma relação com Cabo Verde", salientou Ana Jorge.

A Cruz Vermelha de Portugal e a congénere de Cabo Verde fazem parte do movimento internacional e Ana Jorge está no país para estreitar as relações de cooperação entre as partes.

Na quinta-feira, Ana Jorge, acompanhada do homólogo cabo-verdiano e do Senegal, também foi recebida pelo primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, que sublinhou a oportunidade para reconhecer o trabalho destas instituições humanitárias, nas respostas às necessidades da população em situações de conflitos, catástrofes e emergências.

"A Cruz Vermelha é uma grande parceira, mormente na situação difícil por que passa o mundo, marcada pela pandemia da covid-19 a guerra na Ucrânia pela Rússia, com consequências graves a nível económica, sanitária e social", frisou o chefe do Governo cabo-verdiano.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project