ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cuba e Cabo Verde destacam importância da cooperação bilateral para o sistema nacional de saúde 13 Dezembro 2022

O PCA do Hospital Universitário Agostinho Neto destacou hoje a importância da cooperação entre Cuba e Cabo Verde para o sistema nacional de saúde, apontando a componente da oferta formativa como prioridade desta parceria para o próximo ano.

Cuba e Cabo Verde destacam importância da cooperação bilateral para o sistema nacional de saúde

O presidente do conselho administrativo do Hospital Universitário Agostinho Neto (HUAN), Imadoêno Cabral, falava à imprensa à margem da segunda Jornadas Científicas de Saúde, Cuba-Cabo Verde, que decorre sob o lema “Cuidados Centrados no Doente: Abordagem Interdisciplinar e Garantia de uma Atenção Eficaz e Humanizada”.

Organizado pelo Centro de Investigação e Inovação Clínica do Hospital Dr Agostinho Neto, em parceria com a Brigada Médica Cubana, o evento decorre no quadro das atividades comemorativas do Dia da Medicina Latino Americano.

Cabo Verde e Cuba completam 46 anos de “forte cooperação” nomeadamente no sector de saúde, com actualmente mais de 90 médicos cubanos espalhados por sete ilhas do arquipélago.

“No hospital neste momento temos um grupo considerável de especialistas de Cuba que tem apoiado não só na diversificação de ofertas de serviços prestados, mas também tem contribuído para o desenvolvimento do hospital no seu todo, quer na área de ensino, da investigação e na prestação de cuidados de saúde”, salientou Amadoêno Cabral.

Para o próximo ano, vincou que o HUAN tem já elencado a lista de prioridades, indicando a componente da oferta formativa, com formações de curta duração e também de especialização.

“Já temos programada a primeira especialização para enfermeiros de cuidados intensivos e esta jornada de saúde vai seguramente reforçar o papel que o hospital tem estado a fazer no sentido de qualificar as respostas no sector da saúde e nós entendemos que este é um momento oportuno para trabalharmos a componente da humanização nos cuidados de saúde”, informou o PCA.

Para o ano, acrescentou, é prioridade também do hospital reforçar os contributos dos investimentos que o HUAN tem realizado em termos de inovação de tecnologias, visando dar melhores respostas às necessidades de saúde da população.

Por seu lado, o cônsul da embaixada de Cuba em Cabo Verde, Cezar Crespo, sublinhou que esta segunda jornada está carregada de “muito simbolismo” destacando a importância da mesma para o reforço dos vínculos bilaterais, Cuba e Cabo Verde.

“Esta jornada vai ajudar a aprofundar os conhecimentos dos nossos médicos para o melhor atendimento ao povo cabo-verdiano. Em 1976, um ano depois da independência de Cabo Verde, chegaram os primeiros médicos cubanos para ajudar o povo e ainda estão aqui, mas cada dia têm a tarefa de aprofundar e de melhorar seus serviços em benefício do povo”, sublinhou Cezar Crespo.

“A relação entre Cabo Verde e Cuba é uma relação de longa data em diferentes áreas, mas na área da saúde tem sido um contributo muito forte ao desenvolvimento do País, porque a saúde é um direito e não um negócio e então a nossa prioridade é a prioridade do Governo de Cabo Verde, ou seja, continuaremos a trabalhar juntos para que este sistema de saúde seja cada vez mais forte”, completou.

“Neste momento são mais de 90 médicos a trabalhar em Cabo Verde com presença em sete ilhas do arquipélago”, disse, apontando que neste momento há que ver a possibilidade de mais médicos especialistas em áreas que são deficitárias como a pediatria que são só quatro no HUAN e dois na ilha do Sal.

No entanto avançou que continuarão a reforçar esta área, a da cirurgia, de recursos humanos, bem como outras especialidades “muito importantes” para o arquipélago.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project