DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Dakar Rally: Piloto português morre após queda na 7ª etapa no deserto da Arábia 14 Janeiro 2020

O motociclista Pedro Gonçalves morreu após sofrer no domingo, 12, uma queda durante a prova de motociclismo do rally "Dakar", na Arábia Saudita. O veterano ’Speedy Gonçalves’, como era carinhosamente alcunhado, recebeu em 2017 o prémio ’fairplay’ pela sua extraordinária humanidade ao socorrer um colega que o viria a suplantar.

Dakar Rally: Piloto português morre após queda na 7ª etapa no deserto da Arábia

O motociclista de 40 anos participava pela décima-terceira vez na prova do Dakar Rally, na qual obteve em 2015 um segundo lugar. Em 2018 teve de parar devido a uma lesão. Recuperado, voltou às competições. No domingo, ia já nos 279 km da sétima etapa do dia quando caiu da moto.

"A organização recebeu um alerta às 10h08 e enviou um helicóptero médico que chegou ao piloto às 10h16 encontrando-o inconsciente depois de uma paragem cardíaca. Depois da reanimação no local, o competidor foi levado de helicóptero para o hospital de Layla [povoado 330 km a sul da capital, Riade], onde foi declarada a sua morte", segundo o comunicado do Rally Dakar.

Paulo Gonçalves participava pela primeira vez no Dakar pela Hero, marca indiana, depois de anos a competir pela japonesa Honda.


70% das mortes na competição são de motociclistas

O "Dakar" tido como "Mãe de todos os rallies" regista um recorde também de mortes — setenta e duas pessoas perderam a vida durante a prova. Destas, quarenta e duas eram pessoas do público que assistia à prova.

O total de competidores que perderam a vida na prova é de 30, nos quarenta e um anos de existência do Dakar, que arrancou em 1979 com o nome Rally Paris-Dakar.

Entre os 30 competidores vítimas mortais, contam-se 21 motociclistas. Os demais casos fatais são: seis condutores de carros, um de camião e dois resultaram de conflito bélico local.

Foi, aliás, a sucessão de conflitos armados na região saheliana que levou a mudar a competição para a América do Sul, em 2009.

’Dakar 2020’ na Arábia tão dura como antes

A prova é conhecida pela sua dureza e a mudança para as dunas da Arábia Saudita em nada mudou isso.

Os pilotos de moto mostraram ser os mas afetados: no domingo a morte de Paulo Gonçalves e, na antevéspera, a queda do ’motard’ Adrien Van Beveren depois de uma severa queda sofrida logo ao terceiro quilómetro da terceira etapa da prova.

Hero Moto Sports retira-se do Rally

A equipa Hero decidiu retirar-se do rally. O “luto profundo” que pesa sobre todos os membros da equipa impede a continuidade da participação na prova deste ano, segundo um comunicado citado pelo Times of India.

Fontes: Reuters/CNN/Times of India. Foto: Veterano ’motard’ português caiu nas dunas da Arábia Saudita, no percurso entre Riade e Wadi-ad-Dawasir, no centro do reino saudita e ponto mais quente no clima de deserto quente árabe, com 54 graus centígrados em julho. O único oásis neste inferno de areia é o Afjl— em cujo hospital, sito no povoado de Layla, o português Paulo Gonçalves foi declarado morto.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project