INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Davos 2020: 88% de carros elétricos e híbridos servem 3 mil participantes de 120 países, mil CEOs, 53 chefes de Estado e de governo 21 Janeiro 2020

A militância pró-clima está visível nas ações, com entre outras a logística de transporte pró carbono-zero, mas também com a participação da militante Greta T. (ver na foto principal desta peça) que irá estar face a face com o "vilão" anti-clima Trump. Mas além disso e da Reunião Anual dos CEOs das 1000 empresas-membro do Fórum o que concentra as atenções na quinquagésima edição do Fórum Económico Mundial, que decorre esta semana de terça a sexta-feira, em Davos, Suíça, é a geopolítica no Médio-Oriente.

Davos 2020:  88% de carros elétricos e híbridos servem  3 mil participantes de 120 países, mil CEOs, 53 chefes de Estado e de governo

A geopolítica com o agravamento da tensão entre o Irão e Estados Unidos está no foco e estarão a participar líderes-chave mas sem o Irão — pressionado com protestos por ter abatido o avião de passageiros ucraniano.

Mas os media internacionais destacam a agenda ecologista do evento, em que a figura quiçá mais mediática é a militante pró-clima Greta Thunberg, de 17 anos, nomeada para o Nobel da Paz 2019 e eleita a personalidade de 2019 pela revista Time.

"Exigimos que no fórum deste ano, os participantes de todas as empresas, bancos, instituições e governos cessem de imediato com os subsídios aos combustíveis fósseis e façam de imediato e por completo a retirada de investimentos nos combustíveis fósseis", publicou Greta Thunberg, no londrino Guardian, no mês em que completou 17 anos. Aliás, no ano em que completa dois anos de SchoolStreik For Klimateit/Em greve da escola pelo clima — movimento de defesa do clima contra o aquecimento global que Greta iniciou e inspirou milhões de pessoas pelo mundo.

Apesar dos altifalantes dos detractores, a causa pró-clima é simpática, simpaticíssima, a muitos dos líderes mundiais. No entanto muitos sabem que este "exigimos" da militante adolescente, de seu nome completo Greta Tintin Eleonora Ernman Thunberg, dificilmente terá uma resposta "completa", "imediata".

Mediatismos à parte, sabemos que ainda vai demorar décadas antes que se possa atingir a mudança tecnológica que implica a passagem de uma economia baseada no petróleo. Como dizem os analistas, a necessidade de investir no petróleo vai ter de continuar mesmo num cenário de descarbonização extrema, pois a fase de transição ainda vai levar tempo.

Fatura da Segurança aos líderes empresariais, presidentes e primeiros-ministros

Aeronaves a patrulhar os céus, atiradores de elite colocados discretamente nos telhados de edifícios próximos ao local do evento, cinco mil soldados a patrulhar as ruas, um número por desvendar de outros funcionários contratados para garantir a segurança.

A fatura: nove milhões de francos suíços (quase um milhão de contos), dos quais um-terço é pago pelo Estado federal (3,3 milhões FCH), 2,25 milhões FCH pela organização WEF, a mesma contribuição do Cantão dos Grisões e o dobro do município de Davos.

— -

Fontes: Euronews/Financial Times/ Wall Street Jornal/ Times of Japan… Fotos: Desde 1971, o fórum financiado pela organização do WEF, Estado Federal da Confederação Helvética e CEOs de mil empresas acontece na última metade de janeiro, no cenário alpino de Davos, estância turística célebre pelas pistas de esqui; Expresso-pt.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project