ESCREVA-NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Depois do caso da morte do jovem da Brava: Deputado denuncia grávida evacuada em precárias condições em embarcação de pesca para o Fogo 12 Setembro 2022

Depois do caso da morte de um jovem por atraso na sua evacuação da Brava para o Fogo, esta sexta-feira aconteceu uma outra situação crítica. Uma grávida foi evacuada em condições precárias através de uma embarcação de pesca para o Hospital Regional de São Filipe. Em mais uma carta-denuncia remetida ao Asemanaonline, o Deputado Clovis Silva considera que isto, ao ocorrer novamente, demonstra o descaso do Governo de Cabo Verde para com a ilha Brava. “Definitivamente a Brava não merece a atenção deste governo, sendo para nós o pior governo que a brava já conheceu, o mais lento em reagir, e aquele que nem se comoveu com as manifestações dos bravenses aflitos por uma solução. Pois, tem esta solução (colocar na brava uma unidade da guarda costeira), que lhe apresentamos desde o dia 1 de agosto de 2022, mas, teimosamente, não o quer implementar”, lê-se na carta que publicamos a seguir.

Depois do caso da morte do jovem da Brava: Deputado denuncia grávida evacuada em precárias condições em embarcação de pesca para o Fogo

DENUNCIA PÚBLICA DO DESCASO DO GOVERNO COM O SOFRIMENTO DOS BRAVENSES

Como Deputado da Nação eleito pelo círculo eleitoral da Brava, quero deixar claro, perante mais um episódio (ocorrido ontem, dia 10 de setembro de 2022) de evacuação de uma bravense, grávida, numa embarcação de pesca do fogo, no trajeto da Brava/fogo, que isto, ao ocorrer novamente agora, demonstra o descaso do Governo de Cabo Verde para com a ilha Brava.

Demonstra, uma vez mais, que valor nenhum deram à manifestação dos cabo-verdianos em solidariedade com os bravenses. E de forma indigna e humilhante, continuamos a sofrer com esta situação. Mas com uma clara diferença: Agora sabemos que o governo mesmo tendo uma solução não a implementa porque realmente não quer.

E como já havíamos alertado, na carta aberta do dia 1 de agosto de 2022, que endereçamos a vários membros do Governo, especialmente ao Sr. primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, estamos à beira de testemunhar mais uma desgraça com algum cidadão bravense, ou qualquer pessoa que esteja aqui na Brava, por pura negligencia do Governo. Porque quem tem os meios e recusa ajudar, é responsável pelo desfecho que ocorrer.

E está em causa a vida humana, a vida de qualquer um que possa estar na brava e precise de apoio para evacuação urgente, e não o obtenha porque o governo, obrigado a servir todos os caboverdianos, e na posse deste meio, não o faz por pura omissão. E ontem, tivemos mais um sinal, pois uma gravida foi evacuada numa embarcação de pesca (que teve que se deslocar do fogo, porque não há nenhum disponível na Brava), levando várias horas do momento em que foi solicitada a ajuda até que a gravida pudesse dar entrada no Hospital Regional.

Agradecemos a embarcação em causa, que tem servido a brava, mesmo sem obter nada em troca, gastando seus próprios meios para cumprir um dever que deveria ser do Governo de Cabo Verde.

Mas perguntamos ao Sr. Primeiro-ministro de Cabo Verde, do que é que está ainda à espera? Porque é que mantém 5 navios da Guarda Costeira a realizar patrulha pelos mares de Cabo verde (como se fossem carros-patrulha da polícia atrás de possiveis exploradores de nosso peixe) e não envia um só deles para evitar que nossa população, que mais tem sofrido com a falta de meios de evacuação (mulheres e crianças) continue a arriscar a vida em embarcações de pesca? Sr. Primeiro-ministro o que é que o impede de fazer isto? Não se importa connosco? Porque é que há mais de um mês de um triste episódio, que abalou nossa ilha, ainda só estamos entre uma promessa e outra? Não é com os impostos dos cabo-verdianos que se custeiam as operações dos navios patrulha? Não são para servir os cabo-verdianos?

Definitivamente a Brava não merece a atenção deste governo, sendo para nós o pior governo que a brava já conheceu, o mais lento em reagir, e aquele que nem se comoveu com as manifestações dos bravenses aflitos por uma solução. Pois tem esta solução, que lhe apresentamos desde o dia 1 de agosto de 2022, mas, teimosamente, não o quer implementar.

E aliado a este conformismo do governo , assistimos o impávido e sereno governo local, mais interessado em fazer fotografias com técnicos (até ainda) em análise da viabilidade de um meio de evacuação de doentes da Brava.

É triste esta situação, mas deixamos aqui um aviso bem claro: o governo será o único responsável por qualquer situação de perda de vida humana que resultar de falta de transporte (evacuação) para o fogo, e cremos que resta claro que estamos perante uma negligência clara deste governo, que tem na sua posse os meios técnicos e humanos para garantir este transporte, e não o faz. E que fique claro: nunca nos calaremos, e nem deixaremos de exigir respeito e consideração pelos bravenses. E que deus não permita que esta grave negligencia, deste governo, nos custe mais do que aquilo que podemos pagar.

Cidade de Nova Sintra, 11 de setembro de 2022

O Deputado Nacional Clovis Silva

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project