INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Desnuclearização das Coreias: Kim e Moon fazem avançar ‘embaixada’ comum –EUA em (aparente) impasse 15 Setembro 2018

A inauguração esta sexta-feira, 14, de um ’escritório de ligação’, uma espécie de embaixada comum, em Kaesong, na zona desmilitarizada (DMZ), marca a nova reaproximação entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul. Na próxima semana, os presidentes Kim e Moon reúnem-se em Pyongyang.

Desnuclearização das Coreias: Kim e Moon  fazem avançar ‘embaixada’ comum –EUA em (aparente) impasse

A iniciativa de uma embaixada comum às duas Coreias acontece no momento em que as negociações entre Estados Unidos e Coreia do Norte estarão num impasse, três meses depois da cimeira histórica entre Trump e Kim. Esta segunda-feira, 10, o Departamento de Justiça dos EUA anunciou que tem provas de que a Coreia do Norte mandou os seus hackers (e-piratas) eliminar dados de milhares de computadores Sony. Kim desmentiu e anunciou que no mesmo dia tinha marcado uma cimeira com o seu homólogo.

A primeira cimeira entre Kim Jong-Un e Moon Jae-In, que terá lugar na capital norte-coreana da próxima terça-feira, 18 até 20, marca a terceira vez que os dois dirigentes se encontram neste ano – a primeira foi em abril (foto), a segunda em maio, em ambas as ocasiões em Panmunjom, povoado sito na DMZ.

Cronograma da desnuclearização

A expectativa é que a cimeira faça avançar a discussão para a desnuclearização da península coreana.

O primeiro sinal de avanço foi dado na semana passado quando o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, ao anunciar que está a agendar uma segunda cimeira com Donald Trump, fez pela primeira vez referência a “um calendário” que implementará a desnuclearização a fim de a "concluir antes do fim do atual mandato do presidente dos Estados Unidos, em janeiro de 2021".

’Embaixada 24 horas nos 365 dias’

O escritório de ligação comum às duas Coreias, que é vista como uma embaixada de facto, vai permitir a Pyongyang e Seul – ao fim de mais de cinquenta anos marcados por comunicações muito esporádicas, dados os frequentes cortes nas linhas de fax ou telefone – doravante estarem em permanente comunicação, “24 horas sobre 24 horas nos 365 dias”, segundo o porta-voz do ministéro sul-coreano da unificação.

Assim, prevê-se reuniões semanais entre os representantes do Norte e do Sul, acrescentou o porta-voz Baik Tae-Hyun. A localização do escritório de ligação, em Kaesong, na parte norte da DMZ, 60 quilómetros de Seul e 140 km de Pyongyang, será o símbolo deste meio caminho para o encontro da reunificação.

Fontes: Le Monde/ Washington Post/ Arquivo: Coreias: Kim e Moon apertam mãos — Euforia global...’déjà-vu’, 28.4.2018

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project