CULTURA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Dia Mundial da Música: Sociedade Cabo-verdiana de Música apela à união da classe para ultrapassar crise provocada pela covid-19 01 Outubro 2020

A presidente da Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM), Solange Cesarovna, apelou nesta quinta-feira, 01, a união da classe para que juntos possam “procurar soluções” e “renovar a esperança” de que “dias melhores virão”.

Dia Mundial da Música: Sociedade Cabo-verdiana de Música apela à união da classe para ultrapassar crise provocada pela covid-19

No dia em que se assinala Dia Mundial da Música, celebrado num contexto atípico devido às medidas de restrição de combate ao novo coronavírus, que obrigaram a uma interrupção no mundo cultural e artístico, Solange Cesarovna deixou uma mensagem de “força, coragem, resiliência e de união” para toda a classe.

Em declarações à Inforpress, a mesma fonte disse que está “muito solidária” com todos os autores e artistas em Cabo Verde.

“Neste momento, temos que estar unidos porque para além de renovar a esperança de que dias melhores virão, temos que estar unidos para podermos contribuir para essas mudanças com propostas concretas, que nos permitam voltar aos palcos e fazer aquilo que melhor todos os músicos e artistas podem fazer que é brindar Cabo Verde e brindar um mundo com melodias extraordinárias” acentuou.

O dia de hoje, sublinhou, não é só de celebração, mas sim de reflexão por causa da crise que a classe está a enfrentar.

Neste sentido, afirmou, é preciso honrar aqueles que permitem que este dia aconteça, visto que só existe um dia internacional, porque existem músicos “sublimes” e toda uma “cadeia produtiva e criativa” que “permite a música existir”.

“Só existe também a música e a continuidade da música se num ano de crise nós fizermos uma reflexão forte e (…) revolucionarmos este momento e permitir que esta classe que é vital para Cabo Verde volte a ter o seu rendimento, volte a trabalhar com o máximo de brevidade possível”, apelou.

A “coragem, a criatividade e a força”, sublinhou, tem que continuar a reinar e a alicerçar-se, na esperança e convicção de que vão vencer esta crise sem precedentes que “assaltou” o sector musical, e principalmente o sector da música ao vivo.

Solange Cesarovna aproveitou para felicitar o trabalho de todos os músicos, autores e intérpretes que, a seu ver, com a sua “alma, coração e entusiasmo”, permitam que Cabo Verde e o mundo possam conhecer “a identidade, as particularidades e os valores do povo das ilhas”, através das suas obras-primas, ao longo dos anos.

Para celebrar esta data, a SCM promove hoje um concerto ‘online’ com a artista Tete Alhinho, a partir das 19:00, no âmbito da campanha ‘crowdfunding’ da SCM “Djuntu pa apoia nos autores e nos artistas” (Juntos para apoiar os nossos autores e artistas).

Ainda estão previstos para este final de semana mais três concertos de ‘Live Streaming’ com Albertino Évora, no dia 02, Fidjos di Codé di Dona, no dia 03, e Gabriela Mendes, no dia 04.

O Dia Mundial da Música foi instituída em 1975 pelo International Music Council, uma instituição fundada em 1949 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), que agrega vários organismos e individualidades do mundo da música.

O objectivo desta data é promover a arte musical em todos os sectores da sociedade, divulgar a diversidade musical, aplicação dos ideais da Unesco, como a paz e amizade entre as pessoas, a evolução das culturas e a troca de experiências

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project