DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Dia do 1º ouro olímpico de Marrocos: "Todas as meninas serão Nawal" 03 Agosto 2022

Todas as meninas nascidas no dia da vitória marroquina, nas Olimpíadas de Los Angeles de 1984, chamam-se Nawal, segundo o decreto do rei Hassan II que telefonou a dar os parabéns a Nawal El Moutawakel, nessa madrugada de agosto de 1984. Nawal de 22 anos, vitoriosa em Los Angeles nos 400 metros barreiras em feminino.

Dia do 1º ouro olímpico de Marrocos:

Entrevistada pelo londrino Financial Times, Nawal El Moutawakel recorda esse dia há 38 anos. «O rei Hassan II telefonou-me assim que passei a meta. Disseram-me que o rei estava ao telefone e levaram-me para uma sala especial onde ouvi "És para mim um grande motivo de orgulho. Todo o país exulta com esta vitória que nos traz alegria e nos orgulha tanto".

"Fiquei sem palavras de tão espantada, porque nunca pensei que o rei me ia ver, além do mais a essa hora da madrugada em Marrocos".

As vidas de milhares de mulheres de muçulmanas mudaram graças a essa vitória marroquina em Los Angeles, segundo El-Moutawakel. Não só pelo que o rei lhe disse e fez — o nome dela dado por decreto a todas as meninas nascidas no dia em que ela cortou a meta aos 76 segundos.

A sublinhar essa mudança no mundo muçulmano, Nawal el-Moutawakel conta das cartas que vinham de muçulmanas de todo o planeta. "Mulheres escreviam-me a agradecer por as ter ajudado através do desporto. Mulheres com véu e sem véu diziam que eu as tinha libertado".

Ambiente familiar. "O meu pai praticava judo, a minha mãe voleibol e nós os cinco, filhos e filhas, seguíamos o exemplo no atletismo". Ela teve tanto sucesso nos 400 metros barreiras que foi selecionada para uma bolsa na americana Iowa State University. Os pais embora receosos acabaram por deixar a filha de 18 anos partir para os Estados Unidos, onde oito meses depois obteve a primeira medalha de ouro olímpica.

"Ninguém me disse que o meu pai morreu uma semana depois de eu chegar à América! Durante três meses, eu ligava e havia sempre uma desculpa para ele não me atender, ou porque estava ocupado ou porque queria ver-me focada nos meus treinos".

Três meses depois, "soube que ele tinha morrido, Fiquei muito furiosa!". Além dessa perda trágica, houve mais outra, a morte num acidente aéreo das suas colegas da equipa desportiva da universidade em novembro de 1985. Nawal El Moutawakel decidiu retirar-se da prática desportiva.

Ministra, maior corrida

Membro do comité olímpico marroquino, Nawal el-Moutawakel foi nomeada por Mohammed VI ministra do Desporto. Também é mais uma estreia sua no mundo muçulmano, além de ser uma raridade em todo o planeta.

A maior corrida" refere a iniciativa Courir pour le plaisir/Correr por prazer, que desde 1993 põe dezenas de milhares de mulheres a correr 5 km em Casablanca. A maior corrida feminina num país muçulmano atingiu o recorde de 30.000 participantes.

"Trazer as mulheres para o desporto e sentir o seu poder foi como uma mini-revolução", considera Nawal el-Moutawakel. "Tenho a certeza absoluta que o desporto pode impactar a vida para sempre, A minha vida, por exemplo, pode ser dividida entre um antes e o depois que ganhei a medalha de ouro".

Há 38 anos o feito histórico, sublinhado pelo hino a tocar no estádio olímpico de Los Angeles, encheu de alegria os marroquinos, que apesar da distância medida em milhares de quilómetros, celebraram como se a América fosse mesmo ali em Marrocos.

O orgulho nacional expresso no telefonema régio à atleta e na festa do povo nas ruas de Casablanca a Rabat é também um feito histórico — por assinalar que doravante as mulheres contavam tanto como os homens.

De olhos na tela a ver Nawal El Moutawakel cortar à frente a meta dos 400 metros, o povo do país islâmico nem mesmo se deixou perturbar pela visão dos calções curtos da campeã olímpica.

A mesma naturalidade mostrou a população, adepta de um islão moderado, ao assistir, anos mais tarde, à nomeação de Nawal El Moutawakel como ministra dos Desportos, já no reinado de Mohammed VI.

Fontes: Financial Times/LA Times/AP/Reuters/Presse-Marocaine.fr/. Foto: Nawal El Moutawakel corta à frente a meta. Aos 22 anos, vitoriosa em Los Angeles nos 400 metros barreiras em feminino.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project