POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Diretas para renovação da liderança do PAICV no Sal: Démis Lobo Almeida na corrida para ganhar legislativas e presidenciais de 2021 06 Novembro 2020

Démis Lobo Almeida, antigo membro do governo de José Maria Neves, anuncia concorrer nas diretas de 29 deste mês para o cargo de presidente da Comissão Política Regional (CPR) do Sal do PAICV. O jovem político estabelece como meta principal ganhar as legislativas de 2021 com a formação de um novo governo nacional de maioria absoluta chefiada por Janira Hopffer Almada e apoiar para vencer o cidadão, possivelmente José Maria Neves, que o seu partido venha a suportar politicamente na corrida à chefia do Estado de Cabo Verde.

Diretas para renovação da liderança do PAICV no Sal: Démis Lobo Almeida na corrida para ganhar legislativas e presidenciais de 2021

«Vamos criar as condições para o alcance do nosso objetivo político imediato: ganhar as eleições legislativas de 2021, contribuir para uma maioria absoluta no Parlamento nacional e, consequentemente, para que o PAICV possa formar Governo. Imediatamente a seguir, o PAICV- Região do Sal estará empenhado em fazer do cidadão que o Partido apoiar nas eleições presidenciais de 2021 o Presidente da República de Cabo Verde. Nos tempos seguintes, o PAICV – Região do Sal estará, particularmente, dedicado no trabalho conducente ao resgate do Município do Sal, nas eleições autárquicas de 2024», anuncia o candidato à sucessão de Ana Paula Santos na liderança política da ilha mais turística de Cabo Verde.

Para além dos objetivos referidos, Démis Lobo Almeida avança que a sua equipa vai dar uma especial atenção à formação política e ideológica no seio do PAICV, na perspetiva de fazer do partido uma escola de cidadania. «Para tal, vamos reerguer a Universidade do Partido no Sal, nomear o seu Reitor e assegurar que haverá um programa de formação contínua dos nossos militantes. Em suma, sob o signo da humildade, da unidade e do trabalho, vamos, juntos, edificar um PAICV – Região do Sal que vive e acontece, e que, portanto, é visto e sentido pelos militantes e pela sociedade; um partido unido, forte, que fala em nome do Sal e da sua população, que disputa e ganha eleições, e que assume o poder numa perspetiva de contribuir para o efetivo progresso da ilha do Sal e de Cabo Verde», destaca.

Liderar com responsabilidades para servir Sal

Justificando a sua candidatura ao cargo de presidente da CPR do Sal, Lobo fundamenta que assumiu as suas responsabilidades de cidadão e militante para concorrer ao cargo referido, com a firme vontade de dar o seu modesto contributo para a melhoria da situação do Partido no Sal. «Sou candidato à Presidência da Comissão Política Regional do Sal do PAICV, porque é inegável que o PAICV no Sal precisa de novo fôlego, nova dinâmica, maior organização, e de efetivo e regular funcionamento dos seus órgãos Regionais, Sectoriais e de Base, mas, também, dos órgãos da JPAI- Concelhia do Sal e das estruturas concelhias da Federação das Mulheres do PAICV. Sou candidato porque o PAICV precisa galvanizar os seus militantes, amigos e simpatizantes, aproximar-se da sociedade e ouvir as suas inquietações, angústias e aspirações, e ser um porta-voz da ilha do Sal e da sua população. Sou candidato porque a Ilha do Sal – que neste momento enfrenta uma situação social, económica e laboral, de facto, de calamidade (!) – precisa de um PAICV unido, forte e comprometido com a defesa dos seus superiores interesses. Ademais, em estreita concertação com o nosso grupo de representantes na Assembleia Municipal do Sal e com a nossa Deputada Nacional, o PAICV-Sal insurgirá como relevante força da oposição, numa perspetiva construtiva, mas também de afirmação como alternativa ao poder central e municipal», enumera.

Partido de prestígio e inspirado no pensamento de Cabral

Démis Lobo Almeida justifica ainda que o anúncio da sua candidatura à presidência da Comissão Política Regional do Sal do PAICV foi inspirado pelo pensamento, pela ação e pelo o exemplo de Amílcar Cabral. «O PAICV fez-se presente e foi um destacado protagonista, em todos os grandes momentos do nosso país: da vitoriosa luta de libertação nacional, passando pela afirmação do Estado soberano, a transição para a democracia pluralista, a luta pela igualdade, o respeito pelo meio ambiente, a instituição de uma verdadeira cultura de liberdades, de democracia e de Estado de Direito, a transição digital, a transformação, a modernização e, enfim, o desenvolvimento sustentável de Cabo Verde», enumera os feitos do seu partido.

A pensar nisso, fez questão de destacar que o PAICV é uma das instituições de prestígio em Cabo Verde. «O PAICV é, indubitavelmente, uma das instituições mais prestigiadas da nação cabo-verdiana, em todas as ilhas e na nossa imensa diáspora. Na Ilha do Sal, o PAICV sempre foi, e continua a ser, um grande Partido».

Diante de tudo isto, adverte que não se pode confundir maus resultados eleitorais conjunturais (autárquicas de 25 de Outubro) com o prestigio social e político do PAICV no Sal. «Nós somos o Partido-tambarina! Como é evidente, não se pode confundir maus resultados eleitorais conjunturais – como aqueles que tivemos no Sal, no passado dia 25 de Outubro – com o prestígio social e político do PAICV nesta ilha. Nós, militantes do PAICV na Região do Sal, devemos, com humildade, olhar para o nosso passado recente e aprender com os nossos erros individuais e coletivos, corrigi-los, arrepiar caminho, traçar um novo rumo e seguir em frente!», vai avisando o candidato à sucessão de Ana Paula Santos na liderança da Comissão Política Regional do Sal, cujas diretas paraa sue renovação estão agendadas para 29 deste mês.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project