ESCREVA-NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Disputa da liderança do MpD começa aquecer: Candidato Orlando Dias insurge-se contra a atual liderança concentrada na pessoa de Ulisses Correia e Silva e defende delimitação de mandato do Primeiro-ministro e dos Presidentes das Câmaras Municipais 16 Mar�o 2022

Num breve post que publicou na sua página de Facebook, Orlando Pereira Dias volta à carga, reafirmando querer avançar com uma candidatura alternativa à de Ulisses Correia e Silva na próxima convenção nacional do MpD. Num tom que começa a aquecer, o dirigente nacional e deputado da Nação desafia querer inaugurar uma gestão partilhada do partido, em oposição à atual liderança concentrada na pessoa de Ulisses Correia e Silva. « Ao contrário de UCS -Ulisses Correia e Silva, eu, OPD - Orlando Pereira Dias, sou a favor de uma liderança partilhada e contra o poder concentrado numa só pessoa, como está (acontecer) atualmente», avisou. Além de defender a contenção de despesas com a redução da máquina pública e de gastos em combustíveis, Dias avança que o seu projeto político preconiza reformas políticas importantes, com destaque para a delimitação do mandato do Primeiro-ministro (2 mandatos de 5 anos) e dos Presidentes das Câmaras Municipais (3 mandatos de quatro anos). Propõe ainda reforçar os poderes parlamentares e a revisão da Constituição da República. Confira o conteúdo do referido post, que publicamos a seguir.

Disputa da liderança do MpD começa aquecer: Candidato Orlando Dias insurge-se contra a atual liderança concentrada na pessoa de Ulisses Correia e Silva e defende delimitação de mandato do Primeiro-ministro e dos Presidentes das Câmaras Municipais

Para além do meu posicionamento em relação à contenção das despesas públicas, através de redução da máquina pública, das viaturas do Estado e dos gastos em combustíveis, defendo a limitação do mandato de PM (2 mandatos de cinco anos) e dos Presidentes das Câmaras Municipais (3 mandatos de quatro anos), por serem cargos executivos.

Os poderes parlamentares devem ser reforçados.

É evidente que se torna necessária a revisão profunda da Constituição da República de Cabo Verde.

A nível dos partidos políticos, defendo o reforço dos poderes dos órgãos colegiais e no caso do MpD será proposta uma revisão profunda dos seus Estatutos.

Ao contrário de UCS-Ulisses Correia e Silva, eu, OPD (Orlando Pereira Dias), sou a favor de uma liderança partlhada e contra o poder concentrado numa só pessoa como está (acontecer) atualmente.

Orlando Pereira Dias

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project