POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Disputa no MpD: Sondagem do asemanaonline mostra empate técnico entre Santos e Veiga 21 Maio 2009

A sondagem realizada pelo asemanaonline desde o início deste mês indica que a disputa à liderança do MpD será renhida entre o actual presidente do partido, Jorge Santos, e antigo primeiro-ministro, Carlos Veiga. Do universo de 5800 leitores, 34% dos votantes declaram o seu apoio a Santos, e os mesmos 34% aplaudiram o regresso de Veiga. Salvaguardando as devidas precauções, pois uma sondagem online vale o que vale, este estudo de opinião não deixa de indicar uma tendência que cada um dos já anunciados candidatos devem ter em devida conta.

Disputa no MpD: Sondagem do asemanaonline mostra empate técnico entre Santos e Veiga

À pergunta “em qual destes candidatos votaria na convenção do MpD?”, os leitores do asemanaonline responderam que a decisão ficaria entre Jorge Santos e Carlos Veiga. O terceiro concorrente à liderança do MpD, José Luís Livramento, obteve o apoio de apenas 4% dos 5800 leitores que votaram até ao início da noite desta quarta-feira.

Carlos Veiga liderou a sondagem desde o início do mês, chegou a ter uma vantagem de 10 pontos sobre Jorge Santos, mas nunca chegou aos 50% dos votos, contrariando assim as previsões daqueles que garantiam, à partida, o apoio da maioria esmagadora dos votantes. A tendência começou a inverter-se na última semana, com Santos a subir e o antigo primeiro a fazer o percurso inverso.

Nesta quarta-feira, o ainda líder chegou a ter uma vantagem de dois pontos sobre Carlos Veiga. No entanto, ao atingir o universo de 5800 votantes, a sondagem mostrava um empate técnico. Jorge Santos tinha 34% dos votos; Carlos Veiga também estava com 34% e José Livramento quedava-se pelos 4%.

Nessa consulta online, 23% dos votantes disseram que não apoiariam “nenhum deles” e 5% preferiram não expressar a sua opinião.

Portanto, se os leitores do asemanaonline fossem chamados a decidir a disputa interna no MpD, estariam divididos entre a continuidade de Jorge Santos e o regresso de Carlos Veiga.

Comissão Política Nacional

Entretanto, a Comissão Política Nacional do partido, realizada no dia 15, recomendou prudência na disputa interna, pois “a estabilidade institucional do MpD revela-se fundamental para se constituir em alternativa de confiança para a governação do país”.

A CPN marcou também a Direcção Nacional para o dia 30 de Maio e “deliberou no sentido de actualização do processo de recenseamento dos militantes”.

Nesse mesmo encontro, a CPN decidiu ainda convocar a assembleia constitutiva da Associação dos Autarcas do MpD para o dia 31 de Maio, na capital do país.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project