ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Opção Modernizar Ribeira Grande de Santo Antão: Deputado nacional e engenheiro agrónomo, Odailson Jorge da Luz Bandeira, lidera lista do PAICV à Câmara 10 Julho 2020

É já seguro que «Modernizar Ribeira Grande de Santo Antão» é uma opção alternativa ao atual Edil Orlando Delgado, que será apresentada nas eleições municipais do último trimestre deste ano. O projeto é encabeçado pelo jovem político Odailson Jorge da Luz Bandeira, engenheiro agrónomo de profissão e deputado nacional pelo círculo eleitoral de Santo Antão. O mesmo conta com o suporte político do PAICV e estabelece como prioridade das prioridades contribuir para mudanças políticas nesse município com 28 anos da governação do MpD ( incluindo a gestão do Grupo Independente de Jorge Santos) e modernizar a vida local, apostando sobretudo no desenvolvimento da agricultura, da pecuária, das pescas e do turismo.

Opção Modernizar Ribeira Grande de Santo Antão: Deputado nacional e engenheiro agrónomo, Odailson Jorge da Luz Bandeira, lidera lista do PAICV à Câmara

A proposta é já oficial, contando com a aprovação da cúpula e dos órgãos regionais do maior partido da oposição. Odailson Jorge da Luz Bandeira, 35 anos, abraça o projeto Modernizar Ribeira Grande de Santo Antão, que vai ser uma alternativa política à do Edil Orlando Delgado nas eleições autárquicas deste ano. Com um notável percurso político e experiência profissional a nível agrária e de gestão de projetos, Odailson, que vai ser o candidato mais jovem às próximas eleições autárquicas, possui licenciatura em Engenharia Agronómica, no Instituto Politécnico de Beja – Portugal e Bacharelato em Engenharia dos Sistemas Agrícolas e Ambientais, no mesmo Instituto luso.

Segundo uma carta que dirigiu aos eleitores, Odailson Jorge da Luz Bandeira conhece bem o concelho. Conforme o seu currículo, é um filho da Ribeira Grande, comprometido com o seu município e com os seus concidadãos, nascido no seio de uma família humilde (pai de Boca de João Afonso e mãe de Chã de Pedras), mas cresceu em João Afonso.

«Por ter trabalhado como técnico do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), por ter participado no recenseamento Eleitoral Geral em 2008, por ter colaborado com a Comissão Regional de Parceiros (CRP) junto de várias Associações Comunitárias de Desenvolvimento (ACDs), por ter participado em várias eleições como ativista e integrante de listas (Legislativas e autárquicas), por desempenhar as funções de Deputado da Nação e por ser ainda um Parlamentar sempre presente e junto dos seus eleitores, deu-lhe a possibilidade de conhecer muito bem a realidade das diferentes comunidades do Município da Ribeira Grande», lê-se na missiva a que este jornal teve acesso.

Com base nisso, Bandeira, que é também vice-presidente da Comissão Política Regional do PAICV em Santo Antão, aceitou o convite para liderar a lista do seu partido à Câmara da Ribeira Grande, tendo como meta, caso venha a ser eleito, conduzir esse concelho da Ilha das Montanhas para um patamar mais elevado de desenvolvimento.

O jovem candidato perspetiva uma Ribeira Grande moderna, inclusiva e com mais oportunidades para todos os seus filhos, apostando em quatro sectores chaves para o seu relançamento económico e social. « As nossas prioridades incidirão na modernização e no desenvolvimento da agro-pecuária e das pescas para ganhar a segurança alimentar das famílias Ribeira-grandenses; Na promoção da indústria transformadora para a dinamização do mercado de trabalho e reforçar a exportação de produtos locais; No aproveitamento e na valorização das potencialidades de turismo da Ribeira Grande, no contexto de Santo Antão, de modo a diversificar as fontes de rendimento».

No plano social, propõe resolver os problemas mais candentes do município: o desemprego, a migração desenfreada da população jovem, o encravamento ainda existente de várias comunidades, a carência da habitação social, a falta da iluminação pública, o deficiente saneamento básico e a degradação ambiental. Isto tudo com o objetivo de lançar «as bases para o tão desejado desenvolvimento sustentável da Ribeira Grande».

Odailson Jorge da Luz Bandeira garante que a sua candidatura saberá valorizar a experiência acumulada e compromete-se a apresentar uma equipa forte, competente, comprometida, inovadora, com muita energia e uma vontade enorme de trabalhar, de sol a sol, para o município e sua gente. «Teremos uma equipa camarária onde todos trabalharão, exercendo, de forma efetiva, as suas funções, as suas competências e as suas responsabilidades, de modo a que todos possam se sentir motivados e valorizados», refere o documento que vimos citando.

Agrónomo e gestor de projetos com experiência

Conforme o seu currículo, Odailson Jorge da Luz Bandeira é já um quadro de nível superior com várias competências técnicas e experiências profissionais. Possui a licenciatura em Engenharia Agronómica, feita em 2007 no Instituto Politécnico de Beja – Portugal, e Bacharelato em Engenharia dos Sistemas Agrícolas e Ambientais, concluído em 2006, no mesmo Instituto luso.

Com o seu regressou a Cabo Verde em 2007, exerceu várias funções a nível do estado, do sector privado e de organizações da sociedade civil. Começou a trabalhar na Delegação do Ministério da Agricultura e Ambiente em Santo Antão, onde permaneceu até 2011, desempenhando a função de responsável dos sectores da Agricultura e Fruticultura.

Já de 2011 a 2014, deixou o MAA para abraçar um novo desafio na ilha de São Nicolau, exercendo a função de Coordenador Técnico-adjunto de um projeto de três anos, com a designação “Voz e Força”. Este resultou da fusão de dois outros projectos: “Fortalecimento da Sociedade Civil de São Nicolau” e “Comercialização e Transformação dos Produtos Agro-pecuários na Guiné Bissau e em Cabo Verde”, financiado pela União Europeia e AfD. «O objectivo do referido projeto era trabalhar com as Associações Comunitárias, mais concretamente na organização, capacitação e reforço institucional das mesmas e ainda com a população rural, incidindo na agricultura, na pecuária, na transformação agro-alimentar e em atividades geradoras de rendimento, através de formações teóricas-práticas, bem como na experimentação de inovações técnicas e posteriormente a divulgação e no fomento das experiências bem sucedidas». O documento sublinha que ao longo dos três anos, Odailson Jorge da Luz Bandeira organizou, periodicamente, encontros temáticos de caráter regional e nacional, entre a sociedade civil e diferentes instituições do país com competências no Desenvolvimento Rural.

Mas as experiências profissionais da Bandeira não ficam por aí. No início do ano de 2015, teve uma curta passagem na Delegação do MAA na ilha do Fogo, onde saiu, pouco tempo depois, para trabalhar na ADEI (atualmente PROEMPRESA) em São Vicente, como técnico da unidade de desenvolvimento empresarial na área do agro-negócio, onde permaneceu durante um ano.

Desde Abril de 2016 exerce as funções de Deputado Nacional, eleito pelo Círculo Eleitora de Santo Antão. Exerceu várias outras funções, com destaque para facilitador na Oficina de Empreendedorismo da ADEI e Câmara de Comércio de Barlavento, docente da disciplina de Produção Vegetal no âmbito do Curso de “Micro-irrigação e Novas Tecnologias de Produção” na UNICV (CESP – Curso de Ensino Superior Profissionalizante) que decorreu no Liceu Suzete Delgado na Cidade da Ribeira Grande e formador nos cursos profissionais de Agro-pecuária nível II, promovidos pelo IEFP, realizados no Centro Agrícola de Afonso Martinho e no Liceu de Coculi, respectivamente.

Percurso político e intervenção social do candidato

Apesar de ser jovem, Odailson Jorge da Luz Bandeira conta com um percurso assinalável no seio do PAICV. Já foi presidente da JPAI em Ribeira Grande de Santo Antão, integrou vários Conselhos do Sector local do partido e atualmente é vice-presidente da Comissão Política Regional do PAICV em Santo Antão. A fazer fé no seu currículo, Bandeira fez também parte das listas do PAICV para as Legislativas de 2011 e de 2016 e da lista para a Assembleia Municipal da Ribeira Grande em 2016.

O candidato mais jovem às municipais deste ano tem, por outro lado, participado em várias organizações da sociedade civil. «Desde muito cedo, pelo seu espírito solidário e de cidadania, Bandeira integrou várias associações comunitárias, associação de jovens, associação de futebol, Confraria do grogue de Santo Antão, ADECO, sindicato livre de trabalhadores de Santos Antão, Voluntários da Cruz Vermelha e ao grupo de apoio a cantina escolar da Ribeira Grande», lê-se no seu currículo. O documento destaca que ele é também sócio de vários clubes de Futebol, como Marítimo do Porto Novo, União Desportiva de Santo Crucifixo, Solpontense, Torreense, entre outros.

28 anos do MpD e necessidade de mudança

A meta do líder do projeto Modernizar Ribeira Grande é contribuir para mudanças políticas nesse concelho de Santo Antão. É que, segundo Bandeira, desde 1992 esse município teve apenas dois presidentes da Câmara, todos do MpD. Apesar de reconhecer alguns avanços, considera que a forma de governação e o modelo de desenvolvimento adotados, durante esses 28 anos do poder local democrático, já estão esgotados. «Assim, o meu apelo é que nós os Ribeira-grandenses, face à situação de marasmo, diria mesmo, de muito cansaço, revelado pela falta de iniciativa e criatividade que se vive no Município, há anos, aproveitemos esta oportunidade que as Eleições Autárquicas de 2020 nos colocam nas mãos para trazer uma NOVA AURORA, uma NOVA ESPERANÇA, provocando uma mudança de RUMO e de liderança, de gestão e de visão, de paradigmas e de nova geração de políticas públicas para o Concelho da Ribeira Grande», pediu Odailson Jorge da Luz Bandeira, candidato do PAICV à presidência da Câmara local nas eleições de outubro deste ano.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project