INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

EUA: 2º ’impeachment’ a Trump começa hoje 09 Fevereiro 2021

O ex-presidente é acusado de "incitamento à insurreição", no discurso que fez aos apoiantes, horas antes da invasão ao Capitólio, em 6 de janeiro, que fez cinco mortes. O julgamento arranca hoje e deve estar concluído na segunda-feira, 15.

EUA:  2º ’impeachment’ a Trump começa hoje

Os líderes do Senado chegaram a acordo sobre a necessidade de um calendário expedito no julgamento da destituição do (’impeachment’) do 45º presidente, Donald Trump.

Na primeira sessão hoje há duas teses contraditórias em confronto ao longo de oito horas e que podem decidir sobre se vai ou não continuar o julgamento. A tese democrata é que mesmo após deixar as funções de presidente, este continua a responder pelos seu atos na presidência. Posição contrária à dos republicanos que defendem que ao deixar a Casa Branca, o ex-presidente voltou a ser um cidadão.

A expectativa é que, após quatro horas de debate para cada uma das partes, no fim do dia vença a tese da constitucionalidade do processo de destituição. O trabalho do Senado prosseguirá então amanhã sobre a responsabilidade de Donald Trump no assalto à "casa da democracia", com o objetivo de reverter a sua derrota eleitoral.

O Senado vai, a partir de quarta-feira à tarde, prosseguir com o julgamento que permitirá a cada uma das partes defender a respetiva tese ao longo de um máximo de dezasseis horas.

Histórico

Histórico é este processo de destituição mesmo antes de ser decidido, pois que Trump é o primeiro presidente a ser julgado duas vezes.

Se o Senado decidir a favor da tese democrata, o ex-presidente pode vir a ser impedido de voltar a concorrer à Casa Branca em 2024. Mas a possibilidade de isso acontecer é quase nula: seriam necessários dois terços dos votos e o Senado está dividido a meio — 50-50.

Senadores ’por um julgamento justo’

Na previsão de que o voto constitucional passa, na terça-feira, duas teses defrontar-se-ão nos dias seguintes até ao fim de semana, num total de trinta e duas horas.

A tese dos democratas que afirmam ter provas "consistentes" da responsabilidade de Donald Trump no assalto ao Capitólio. A tese da equipa de defesa de Trump, para quem o processo é "absurdo" porque os invasores agiram de forma independente.

Seguir-se-á então a fase de intervenção dos senadores, com questionamentos às partes. Mas já se sabe que o ex-presidente recusou estar presente no julgamento do Senado.

"Ambas as partes acordaram sobre uma estrutura que garantirá o julgamento justo e honesto da destituição do ex-presidente", como explicou o o líder da Maioria no Senado, Chuck Schumer.
...
Fontes: The Hill/BBC/Washington Post. Fotos (Reuters/AFP/Getty)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project