REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

EUA: Antigo vice de Trump diz que republicanos "terão melhores opções em 2024" 17 Novembro 2022

Mike Pence tem criticado Donald Trump em entrevistas recentes e sugeriu uma candidatura própria à Casa Branca nas próximas presidenciais.

EUA: Antigo vice de Trump diz que republicanos

O antigo vice-presidente dos Estados Unidos republicano, Mike Pence, voltou esta quarta-feira a criticar o antigo patrão, Donald Trump, afirmando que os eleitores republicanos estão "à procura de uma nova liderança" depois das eleições intercalares de novembro.

Segundo NM, numa entrevista à Associated Press, Pence - que tem dado várias entrevistas no âmbito do seu novo livro sobre o seu mandato na Casa Branca liderada por Trump - pouco comentou a candidatura do anterior presidente, mas admitiu que os republicanos "vão ter melhores opções em 2024".

"O presidente tem todo o direito de se candidatar novamente", começou por dizer. Mas, acrescentou, "o povo norte-americano está à procura de uma nova liderança, que possa unir o nosso país em torno de ideais que reflitam o respeito e o civismo que o povo mostra todos os dias, mantendo as políticas que temos defendido ao longo destes anos", afirmou.

"Estou muito confiante que os eleitores das primárias vão escolher com sabedoria", reiterou o antigo vice-presidente e governador do estado do Indiana.

Conforme a fonte referida, desde que abandonou a vice-presidência, Mike Pence tem sido considerado pela imprensa norte-americana como um dos hipotéticos candidatos republicanos à Casa Branca, para fazer frente a Joe Biden em 2024 (a par de Ron DeSantis, governador da Flórida, e o próprio Donald Trump, que já anunciou a sua candidatura num discurso pouco aclamado pelos conservadores).

Sobre o seu futuro na política norte-americana, Pence não garantiu que ficará de fora, optando antes por responder que ele e a sua família vão juntar-se durante o Natal e "vamos fazer uma consideração e rezar sobre qual poderá ser o nosso papel nos dias seguintes".

Em novembro, as eleições intercalares não correram tão bem quanto previsto aos republicanos. Apesar da vitória na Câmara dos Representantes, confirmada na noite de quarta-feira, a ’onda vermelha’ que se previa não apareceu, e os democratas seguraram o Senado e derrotaram a grande maioria dos candidatos apontados por Donald Trump, muitos dos quais proclamavam teorias da conspiração sobre fraude eleitoral em 2020.

O Partido Republicano tem criticado o papel do antigo presidente nas eleições, especialmente pela escolha de maus candidatos. A "conclusão" de Pence é que "os candidatos que estavam preocupados com o futuro do povo americano saíram-se bem", mas os candidatos patrocinados por Trump "estiveram mal".

Mike Pence mencionou novamente o dia 6 de janeiro de 2021, quando uma multidão de apoiantes do antigo líder republicano invadiu o Capitólio num ataque que matou cinco pessoas e feriu dezenas, incluindo muitos membros das forças de segurança.

Segundo ainda NM, durante o ataque, os apoiantes de Trump pediam que Pence interrompesse o processo de certificação das eleições (que é uma tarefa do vice-presidente, como líder do Senado). Pence, no entanto, cumpriu o seu papel institucional e confirmou Joe Biden como o presidente dos Estados Unidos.

A resposta foi dura. O então presidente criticou o seu vice e os seus apoiantes pediram o seu enforcamento nas escadas do Congresso.

"As palavras do presidente foram irresponsáveis e colocaram em perigo a minha família e toda a gente no Capitólio. O presidente decidiu que queria fazer parte do problema e eu estava determinado em fazer parte de solução", vincou Pence, que admitiu não concordar estilo da presidência de Trump "Mas era a sua presidência e eu estava lá para o apoiar. E até aquele dia fatídico em janeiro de 2021, procurei fazer isso mesmo", refere a fonte deste jornal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project