INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

EUA: Juiz indefere pedido de Trump para bloquear livro ... mas Bolton "não pode lucrar" 22 Junho 2020

A justificação baseada na segurança nacional, em que se apoiava a Casa Branca, não convenceu o juiz, para quem "os argumentos aduzidos são insuficientes para sustentar o pedido". Mas a sentença deixa em aberto que Bolton pode não receber nada pelo livro — adeus dois milhões (de dólares).

EUA: Juiz indefere pedido de Trump para bloquear livro ... mas Bolton

O juiz derrubou as principais alegações da queixa entregue na 3ª fª, 16, num tribunal federal da capital.

O autor da queixa alegava, entre outras, que "The Room Where It Happened: A White House Memoir" (A Sala onde aconteceu: Memórias da Casa Branca) violava o compromisso de confidencialidade a que o ex-diplomata é obrigado.

De acordo aliás com o que o editor publicita, Bolton "relata em detalhe tudo o que aconteceu" no Gabinete Oval.

A sala é o centro da narrativa de Bolton, que aí passou a maior parte dos 453 dias. O mais longevo dos conselheiros para a segurança nacional, hoje em acerto de contas, classifica o presidente que o escolheu e o descartou como "incompetente para o cargo".

A liberdade de expressão é o princípio constitucional supremo nos Estados Unidos, e voltou a provar-se isso no tribunal federal.

Mas o juiz reteve uma das alegações: a de que por se tratar de informação "classificada", de interesse público, Bolton não pode lucrar com a mesma.

— -

Fontes: CNN/BBC/Washington Post... Relacionado: EUA: ’Livro explosivo’ de John Bolton entrega "mentiroso" Trump "incompetente para o cargo" — Mas...qual é a novidade?, 19.jun.2020. Foto: "Não voto em Trump", clarificou Bolton que esteve na TV para promover o seu livro que tem lançamento na terça-feira, 23. LS

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project