INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

EUA: O fim trágico de uma relação incestuosa nos EUA 13 Abril 2018

A polícia de três estados dos EUA está a investigar uma triplo homicídio seguido de suicídio, que culminou com a morte do autor do crime e pai de duas das vítimas, esta quinta-feira.

EUA: O fim trágico de uma relação incestuosa nos EUA

O caso macabro que está a chocar o país começou com a descoberta de um cadáver de bebé em Knighdale, no estado da Carolina do Norte, esta quinta-feira de manhã. Na casa de Steven Pladl, as autoridades encontraram o cadáver de um bebé de sete meses, fruto da relação incestuosa que o homem de 45 anos tinha mantido com a filha. Ambos tinham sido detidos e acusados de incesto em janeiro deste ano e aguardavam em liberdade por julgamento, a 23 de abril.

Quase em simultâneo, a 600 quilómetros de distância, em New Milford, Connecticut, a polícia tinha sido chamada para um tiroteio, acabando por descobrir os cadáveres de um homem e uma mulher dentro de uma carrinha. As vítimas - também mortas por Steven Pladl, tal como o bebé - eram a filha com que tinha tido uma criança em setembro, Katie Pladl, de 20 anos, e o pai adotivo desta, Anthony Fusco, de 50 anos.

Mais tarde, o corpo de Steven foi descoberto sem vida em Dover, já no estado de Nova Iorque, a poucos quilómetros da última cena de crime. Segundo explicaram as autoridades norte-americanas à imprensa local, Katie tinha sido entregue para adoção em 1998, mas, em 2016, a jovem conseguiu localizar a família biológica e foi viver com ela.

Pai e filha tencionavam casar, mas os planos foram interrompidos, quando o casal foi denunciado às autoridades pela mulher de Steven, que descobriu que ele mantinha relações sexuais com a filha e esperava um bebé. Ambos foram detidos em janeiro e aguardavam em liberdade por julgamento a 23 de abril. Entretanto, os termos da liberdade ordenavam que Katie voltasse para casa da família adotiva, onde se encontrava na altura do homicídio.

O crime desta quinta-feira foi descoberto quando a avó de Katie e do bebé telefonou à polícia para verificar o bem-estar da família, depois de Steven ter ido buscar a criança a sua casa. Segundo ela, o filho telefonou-lhe a dizer que o tinha matado e a pedir que avisasse a polícia, o que veio a confirmar-se. Fonte: JN-PT

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project