REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

EUA: Pittsburgh pede a Trump para adiar visita "por respeito a luto de famílias" em dia de enterro de vítimas 30 Outubro 2018

o presidente da Câmara pediu ao presidente Donald Trump para adiar a visita desta terça-feira, 30, como noticiam a CNN, Washington Post, N Y Times.

EUA: Pittsburgh pede a Trump para adiar visita

Os pittsburghenses no pós-massacre da sinagoga — onze pessoas morreram no "pior crime antissemita na história da América" — dividem-se entre os que culpam "o discurso de ódio que ganhou força com Trump" e os outros para quem Trump tem a solução para acabar com o crime "na América".

É neste clima que o presidente da Câmara de Pittsburgh pediu ao presidente Donald Trump para adiar a visita programada para esta terça-feira. Note-se que estão a decorrer desde o dia trágico, sábado, 27, diversos eventos em memória das vítimas envolvendo as três confissões religiosas.

O destaque vai para a iniciativa de um iraniano, Shay Khatiri, de 29 anos que fez um peditório online em memória das onze vítimas. Ele contou que foi ao ver como o tiroteio tinha afetado uma sua amiga judia que decidiu, no domingo, avançar com a ideia, pensando "Deve dar para angariar uns 500 dólares, que entregarei à sinagoga". No final da segunda-feira, já tinha angariado 700 mil dólares.

"Os americanos estão divididos? Não sei, só sei que se juntaram na hora desta tragédia", conclui Khatitir entrevistado pela WJLA, uma estação de televisão da capital dos Estados Unidos.

O rabi ou "rabi" e o vice-presidente juntos

O vice-presidente Mike Pence participou na segunda-feira, 29, na cerimónia religiosa em memória das vítimas que foi conduzida pelo rabi Loren Jacobs, em Oakland, Michigan, como refere o Washington Post.

A notícia está a ter alguma repercussão dado que o rabi Jacobs é por si uma individualidade polémica, divisiva no seio da comunidade judaica da América.

Loren Jacobs é conhecido como pregador do Judaísmo Messiânico, um movimento religioso nascido nos anos de 1979, que defende que Jesus é o Messias.

Esta corrente ecuménica, que combina as duas tradições, judaica e cristã, é condenada por diversos líderes da comunidade judaica, que a abominam como "falso Judaísmo sob a máscara de Cristianismo".

Fontes: Referidas. Relacionado: EUA: Mortos e feridos em tiroteio em sinagoga de Pittsburgh — Trump fala em ’crime antissemita’, 27.10.018

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project