REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

EUA: Protestos durante cerimónia de naturalização dos sogros de Trump — Presidente combate "imigração em cadeia", mesmo sistema usado para pais de Melania 11 Agosto 2018

Viktor e Amalija Knavs (foto), pais da primeira-dama dos EUA, Melania Trump, teriam que esperar ao menos cinco anos após a obtenção dos seus "green-cards" para naturalizarem-se. A "cerimónia da cidadania" esta quinta-feira, 9, em Nova Iorque, foi marcada por protestos contra os privilégios do casal de eslovenos "que furou a fila".

EUA: Protestos durante cerimónia de naturalização dos sogros de Trump — Presidente combate

O casal de eslovenos Viktor e Amalija Knavs (foto), de 73 e 71 anos, reformados, só podiam obter a autorização de residência e depois a cidadania através da figura do "sponsor", o que veio a acontecer graças à filha cidadã americana.

O busílis da questão é que os prazos mínimos para cada uma das etapas não foram cumpridos. Mas há mais: o foco dirige-se para o sistema de "imigração em cadeia", pelo qual um cidadão adulto pode conseguir a legalização de parentes estrangeiros.

O combate a este sistema está ano centro da retórica anti-imigratória e foi fator para a vitória de Donald Trump na eleição presidencial. E continua a fazer parte do seu arsenal, como mostra o seu historial de denúncias contra a imigração em cadeia.

"A imigração em cadeia deve acabar agora! Algumas pessoas entram e trazem a família inteira com elas, gente que pode ser má. NÃO É ACEITÁVEL!"— , como tuìtou em novembro último... com maiúsculas e tudo.

Foi para protestar contra esta situação de privilégio, na contramão das leis do Estado de direito, que esta quinta-feira, 9, ativistas, entre eles o ator Michael Whyte, se reuniram em frente ao edifício de Nova Iorque onde decorre tradicionalmente a "cerimónia da cidadania". Fontes: CNN/ NY Times/ REUTERS

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert

Newsletter

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project