ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

EUA concedem mais de 1,5 Milhões de Dólares para ajudar Cabo Verde na capacidade de resposta à Covid-19 03 Setembro 2020

O Departamento de Estado anunciou a 21 de Agosto, que o governo dos Estados Unidos da América (EUA) iria investir 1,5 milhões de dólares em Cabo Verde para apoiar os esforços do País na mitigação da crise económica causada pela pandemia da Covid-19. Estes fundos serão concedidos a empresas cabo-verdianas que trabalham em setores de mão de obra intensiva, predominantemente empregando mulheres e jovens.

EUA concedem mais de 1,5 Milhões de Dólares para ajudar Cabo Verde na capacidade de resposta à Covid-19

Segundo uma nota enviada a este diário digital, os fundos serão investidos com o objetivo de manter empregos e permitir que essas empresas se ajustem às rápidas mudanças no ambiente económico, causadas pela pandemia. Este financiamento é parte de um investimento total dos EUA de 5,8 milhões de dólares do Fundo de Apoio Económico (ESF) destinado a ajudar Cabo Verde, Zimbabwe e Djibouti a financiar esforços de mitigação de curto prazo e enfrentar os impactos de segunda ordem da pandemia a longo prazo, em vários setores.

“O governo dos Estados Unidos da América (EUA) está a dar prioridade à assistência externa para maximizar o impacto da resposta global à COVID-19 e atender às necessidades urgentes”, lê-se na nota.

Ainda, conforme a mesma fonte, a Embaixada dos Estados Unidos na Praia e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) irão monitorar a gestão e a atribuição dos 1,5 milhões de dólares e da ajuda destinada a Cabo Verde através do Hub de Comércio e Investimento da África Ocidental.

“O Hub de Comércio e Investimento da África Ocidental é uma iniciativa destinada a gerar novos investimentos privados, criar empregos e aumentar o valor das exportações com ênfase particular na capacitação de mulheres e jovens”, indica.

Recorde-se que a 13 de Agosto passado, a Embaixada e o Hub para o Comércio estabeleceram uma parceria com a Cabo Verde TradeInvest para a realização de uma formação virtual destinada ao setor privado cabo-verdiano, no sentido de promover um melhor conhecimento sobre os benefícios da Lei de Crescimento e Oportunidades para a África (AGOA), outros requisitos para exportar com isenção de impostos para os Estados Unidos e o fundo de co-investimento do Hub para o Comércio.

Esta assistência económica junta-se aos materiais no setor da saúde que a Embaixada dos Estados Unidos na Praia disponibilizou em Junho ao Ministério da Saúde, através dos fundos do Gabinete de Assistência Humanitária do Comando Americano para a África, para apoiar populações vulneráveis e abastecer centros de saúde locais na luta contínua contra a Covid-19.

Esta iniciativa tem por base a histórica assistência externa dos EUA a Cabo Verde, totalizando mais de 284 milhões de dólares nos últimos 20 anos, dos quais mais de 61 milhões de dólares foram investidos no domínio da saúde.
De salientar que desde o surto da Covid-19, o governo dos EUA anunciou a disponibilização de mais de 1,6 bilhões de dólares no quadro do Departamento de Estado e da USAID em assistência emergencial de saúde, humanitária, económica e de desenvolvimento a mais de 120 países, para ajudá-los a combater a doença e os seus impactos.

“Os nossos esforços globais baseiam-se em décadas de investimento dos EUA em assistência humanitária e no setor da saúde para salvar vidas. Continuamos a garantir que financiamento substancial dos EUA bem como diligências científicas continuem a ser uma parte central e coordenada dos esforços mundiais contra este vírus mortal”, mostra a nossa fonte.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project