ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Eleições Angola: Reuniões e encontros marcam primeiro dia de Jorge Carlos Fonseca como observador eleitoral 19 Agosto 2022

O ex-Presidente cabo-verdiano Jorge Carlos Fonseca cumpre hoje em Luanda o primeiro de oito dias como chefe da missão de observação da CPLP às eleições gerais em Angola, marcado por várias reuniões e encontros.

Eleições Angola: Reuniões e encontros marcam primeiro dia de Jorge Carlos Fonseca como observador eleitoral

Na sua página nas redes sociais, o ex-Chefe de Estado disse que chegou esta manhã à capital angolana, onde foi recebido por um membro do governo, duas deputadas nacionais e o embaixador de Cabo Verde, Jorge Figueiredo.

Nesta sexta-feira, Jorge Carlos Fonseca, que integra pela primeira vez uma missão de observação eleitoral, adiantou ter feito já um ‘briefing’ com um membro da equipa do secretariado executivo da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) que está em Angola há uns dias.

Seguem-se, ainda hoje, várias reuniões e encontros, entre os quais com o senhor ministro das Relações Exteriores, Tété António (também actual presidente em exercício do CM da CPLP), com a Comissão Eleitoral e com o grupo de embaixadores dos países da CPLP acreditados em Angola”, lê-se ainda na sua comunicação.

A anteceder estas reuniões, acrescentou o chefe da missão eleitoral da CPLP às eleições em Angola, que haverá um encontro com os membros da missão de observação eleitoral (MOE) da CPLP, com os quais vai trabalhar estes dias.

Igualmente me encontrarei com os partidos políticos concorrentes, começando esta tarde com CASA-CE”, adiantou.

Em declarações à Inforpress antes de partir, Jorge Carlos Fonseca disse que recebeu o convite da CPLP para esta missão com “satisfação” e como um “desafio novo”.

Segundo ele, de uma missão de observação eleitoral espera-se “prudência, ponderação, sentido de moderação e exigência na avaliação”, de forma a não ultrapassar os limites da sua função e contribua positivamente para que as eleições, por um lado, traduzam a vontade genuína dos angolanos e, por outro, sejam aceites por todos.

No âmbito destas eleições gerais, partem igualmente à Angola quatro deputados cabo-verdianos e três membros da Comissão Nacional de Eleições (CNE), que vão integrar delegações distintas.

A Missão de Observação Eleitoral da CPLP às eleições gerais de 24 de Agosto em Angola terá 33 pessoas e permanecerá no país entre os dias 19 e 27 de Agosto, anunciou a organização em comunicado.

Concorrem às quintas eleições gerais angolanas oito forças políticas, sete partidos e uma coligação de partidos.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project