ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Eliseu recebe Narendra Modi: "Boas perspetivas para França e Índia reduzirem dependência energética ante Rússia" 06 Maio 2022

O encontro no Eliseu entre o presidente francês e o primeiro-ministro indiano — em périplo de três dias à Europa, até esta quinta-feira — teve como ponto quente da agenda o "como" reduzir a dependência dos dois países ante o petróleo russo.

Eliseu recebe Narendra Modi:

Esta quinta-feira em Nova Deli, no regresso da viagem à Europa, Narendra Modi congratulou-se com o êxito da sua missão que era "fortalecer os laços com a Europa, a França e a Alemanha", "analisar com o presidente Macron as possíveis saídas para diminuir a dependência energética perante a Rússia".

Macron garantiu a Modi que "a França quer dar à Índia alternativas energéticas e compras de armas" que limitem essa dependência para que possa alinhar no grupo de países que já aplicaram sanções contra a Rússia pela invasão da Ucrânia, em curso.

"Não podemos colocá-los num beco sem saída, devemos dar-lhes soluções", disseram fontes da Presidência francesa, que se referiram a armas, fornecimento de energia e segurança alimentar, setores ameaçados pelas consequências da guerra.

BRICS

Paris está consciente de que entre Nova Deli e Moscovo — enquanto membros dos cinco: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul — existe uma relação "histórica" Entretanto, acredita que os indianos podem ser ajudados a diversificar os seus mercados.

A Índia, independente desde 1947, e a França comemoram este ano 75 anos de relações diplomáticas e mantêm fortes laços ao nível da defesa, economia, energia solar.

Não se espera que grandes contratos saiam da reunião com Modi, mas a França está a negociar em vários setores, incluindo o militar. Aliás, já conseguiu vender aviões Rafale e submarinos Scorpene para a Índia, aparelhos muito valorizados pelo Exército daquele país, segundo fontes francesas.

O primeiro-ministro indiano encerrou em Paris a sua primeira viagem oficial ao estrangeiro em 2022. Esteve na terça na Alemanha e Dinamarca. Em Berlim, Paris Copenhaga, reiterou o pedido pelo fim da violência e o compromisso com o diálogo para resolver o conflito russo-ucraniano.

Fontes: Times of India/L’Express/

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project