INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Em Glasgow à margem da COP26, ecoa desespero de crianças britânico-afegãs : "Quando é que o primeiro-ministro nos vem salvar?" 02 Novembro 2021

Estão há três meses escondidos no Afeganistão, à espera de um voo para o Reino Unido: são uma família formada pelo pai britânico, a mãe afegã e os três filhos que todos os dias repetem a pergunta do título. Repetida no desesperado apelo em vídeo — dirigido a Boris Johnson anfitrião da COP26 em Glasgow — por este pai "forçado a mandar os [seus] filhos irem comprar comida porque se [ele] sair é a [sua] morte certa" pelos talibãs.

Em Glasgow à margem da COP26, ecoa desespero de crianças britânico-afegãs :

A pergunta foi enviada ao primeiro-ministro britânico Boris Johnson. "Quando é que o primeiro-ministro nos vem salvar?", repetem os três filhos com idades entre os sete e os catorze anos.

"O frio começa a apertar e não temos como cozinhar. Só comemos enlatados, queijo, biscoitos e pão processado".

O apelo em vídeo gravado em Cabul dá conta de que na mesma situação desesperadora, do remetente do vídeo dirigido a Boris Johnson, estão quinhentas famílias afegano-britânicas com filhos pequenos. Ou pior, porque "há quem viva da busca de restos de comida".

Relatam que "[t]ive[ram] de deixar as [suas] casas para fugir da perseguição dos talibãs que [os] caçam de porta em porta, por ter[em] trabalhado com os ocupantes britânicos". São profissionais de várias áreas — intérpretes, médicos, engenheiros, outros quadros médios e dirigentes, motoristas e outro pessoal auxiliar — que trabalharam com os britânicos desde a invasão ao Afeganistão liderada pelos Estados Unidos da América em fins de 2001 (na sequência dos atentados da Al-Qaida em 11 de setembro de 2001).

COP26 recusa entrada à missão do governo talibã

O governo do Afeganistão pediu a inscrição de cinco homens e uma mulher na conferência de Glasgow. A organização da COP26 recusou. Entretanto deu-se uma reviravolta e os seis desapareceram já no Reino Unido. São dados como fugitivos ao regime talibã.

Uma reportagem do diário Guardian, de Londres, revelou este fim de semana que o veto à entrada da delegação afegã é da responsabilidade da UNFCCC-Convenção-Quadro da ONU para as Mudanças Climáticas — que organiza as COPs. Não do governo de Boris Johnson, como se especulava nos media.

...
Fontes: BBC/Sky News /Guardian/Mirror... Relacionado: Cabul em desespero: Pais entregam bebés a soldados — "Levem o meu bebé, seja para onde for", 20.ago.021. Fotos: Afegano-britânicos — que dizem estar a arriscar a vida para fazer o filme — mostram o seu passaporte do Reino Unido. Reunidos em Kabul há meses aguardam um voo para o Reino Unido que os salve e aos familiares. Glasgow sedia a 26ª COP.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project